Nebulosa de Andrômeda poderia 'engolir' nossa galáxia?

CC BY-SA 4.0 / Adam Evans / A galáxia Andrômeda
A galáxia Andrômeda - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cientistas norte-americanos descobriram que dois bilhões de anos atrás a galáxia M32 foi "engolida" pela nebulosa vizinha de Andrômeda. Por sua vez, especialistas russos preveem um destino semelhante para o nosso sistema estelar daqui a aproximadamente cinco bilhões de anos.

Os pesquisadores dos EUA supõem que até hoje os vestígios da galáxia devorada são preservados no espaço. O núcleo da galáxia M32, composto principalmente por um enorme buraco negro e uma grande quantidade de estrelas jovens, continua existindo.

Uma sonda da NASA recolhendo amostras do solo marciano para a pesquisa - Sputnik Brasil
NASA pode ter destruído evidências orgânicas em Marte há 40 anos
Eles acreditam que um estudo mais aprofundado dos objetos remanescentes de uma galáxia de vasta dimensão explicará como esse cataclismo cósmico ocorreu e esclarecerá os modelos atuais da evolução da Via Láctea.

Os especialistas russos notaram que grandes galáxias absorvem as menores com muita frequência. O cientista Mikhail Kuznetsov do Instituto Astronômico Sternberg explicou que a Via Láctea também inclui sistemas estelares "devorados", segundo o RT.

"Com base no movimento da nebulosa de Andrômeda e da Via Láctea, nos fundiremos em uma galáxia elíptica gigantesca daqui a cinco bilhões de anos – até o fim da vida do Sol. Não permanecerão nem gás e nem poeira em nossa galáxia – elementos que formam as estrelas. Será um processo muito bonito: as galáxias começarão a formar estrelas intensamente, haverá muitas explosões de supernovas", disse Kuznetsov.

O cientista observou que uma explosão de supernova poderia ameaçar a vida terrestre se ocorrer nas proximidades de nosso planeta, no entanto, segundo ele, isso é pouco provável.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала