Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

França pede que mulheres denunciem casos de assédio durante comemorações da Copa

© Sputnik / Kristina Afanasieva / Abrir o banco de imagensFranceses comemoram em Paris a conquista de mais uma Copa do Mundo para a França
Franceses comemoram em Paris a conquista de mais uma Copa do Mundo para a França - Sputnik Brasil
Nos siga no
Autoridades francesas pediram nesta quarta-feira (18) que as mulheres denunciem qualquer caso de assédio durante as comemorações da vitória da França na Copa do Mundo, depois que dezenas de relatos de vítimas surgiram nas redes sociais.

"Esses casos devem ser trazidos à nossa atenção para que as investigações possam ser realizadas", disse o chefe da polícia de Paris, Michel Delpuech, na rádio Europe 1. "Nossos serviços obviamente buscarão os agressores sem falhas se eles forem identificados", disse ele.

Relatos de beijos forçados começaram a aparecer no Twitter depois que a França venceu a final contra a Croácia, quando centenas de milhares de torcedores lotaram as ruas de Paris e outras cidades.

Um policial faz guarda em frente à Suprema Corte no último dia de um julgamento contra uma decisão do governo de Theresa May para deixar a União Europeia. Foto de 8 de dezembro de 2016. - Sputnik Brasil
Líder neonazista é condenado no Reino Unido
As pessoas começaram a usar a hashtag #MeTooFoot, uma homenagem ao movimento Me Too que surgiu na esteira de denúncias contra o magnata de Hollywood Harvey Weinstein.

Um estudante de 20 anos que estava na Champs Elysees na noite de domingo afirma que um homem a agarrou sua virilha.

"Hoje, quando penso na final, não consigo pensar em mais nada", disse ela à AFP.

Uma mulher usando o codinome Dameen Noir postou na segunda-feira que um homem abriu o zíper da calça e começou a se masturbar contra a perna dela em uma fanzone em Nantes, no oeste da França.

"Eu disse à polícia, mas eles disseram que estavam lá para casos de ataques terroristas", escreveu ela.

Duas pessoas foram detids por suspeita de agressões sexuais em Paris, incluindo um menor, disse uma fonte judicial à AFP.

De acordo com o Ministério do Interior, o número de estupros relatados à polícia de Paris na segunda-feira foi metade do número reportado na mesma data no ano passado.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала