Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Tunisiano é preso por produzir 'armas biológicas' na Alemanha

© AP Photo / Gero BreloerBandeira da Alemanha
Bandeira da Alemanha - Sputnik Brasil
Nos siga no
A polícia alemã prendeu um homem tunisiano, suspeito de produzir ricina e conspirar para cometer "um grave ato de violência", disseram os promotores. Ele é supostamente um simpatizante do grupo terrorista Daesh, e usou a internet para comprar os ingredientes para a fórmula tóxica.

O cidadão tunisiano de 29 anos, identificado como Sief Allah H., está sob custódia policial por dois dias depois que unidades policiais especiais invadiram seu apartamento na noite de terça-feira, confiscando o altamente tóxico agente ricina.

"Há uma forte suspeita de que ele tenha produzido deliberadamente armas químicas", disse o Ministério Público Federal (GBA) em um comunicado nesta quinta-feira. "Além disso, ele enfrenta a suspeita inicial de preparar um grave ato de violência contra o Estado".

A ricina é uma substância extremamente venenosa que ocorre naturalmente na mamona. Não há antídoto para a toxina, que causa falência de órgãos e morte em 48 horas.

O suspeito adquiriu 1.000 mamonas e um moedor de café elétrico, além de outros componentes relacionados à produção de ricina de uma loja virtual em meados de maio, informou a promotoria. Aparentemente, isso fez a polícia suspeitar em primeira instância. Sief Allah H. extraiu com sucesso a toxina em junho e foi posteriormente detido. A esposa do suspeito também foi detida por um breve período.

Martelo na sala de tribunal - Sputnik Brasil
Sírio é condenado na Alemanha após mentir sobre ataque terrorista para obter residência

Os investigadores ainda não estabeleceram exatamente como o suspeito planejava usar ricina, ou até onde ele havia progredido no planejamento de um ataque, disse a GBA. Também não está claro se Sief Allah H. tinha ligações com grupos terroristas. Ele veio para a Alemanha em novembro de 2016, segundo o jornal local Kolner Stadt-Anzeiger.

Enquanto a mídia alemã informou que o suspeito era um simpatizante do Daesh, o GBA declarou que "não foi conclusivamente esclarecido" se ele foi impulsionado pelo islamismo. O homem supostamente seguia instruções sobre fabricação de ricina postadas pelo Daesh na internet, reportou a revista Der Spiegel, citando fontes próximas à investigação.

A Alemanha tem assistido a um surto de ataques terroristas por pessoas de origem migrante nos últimos anos. Um dos mais mortíferos ocorreu em dezembro de 2016, quando um requerente de asilo tunisiano levou um caminhão a um mercado de Natal em Berlim, matando 11 pessoas e ferindo mais de 50.

Um estudo divulgado em janeiro confirmou que o recente influxo de migrantes contribuiu muito a uma onda de crimes violentos no país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала