Kremlin refuta rumores de pedir silêncio a oficiais diante da mídia

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensPorta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov
Porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Relatos de que funcionários do governo estariam supostamente reccebendo recomendações para "reduzirem suas atividades midiáticas" antes da posse da presidência russa não são verdadeiros, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres neste sábado (28).

No começo do dia, o jornal Kommersant, da Rússia, informou que funcionários do governo teriam recomendado "reduzir a atividade da mídia" para não roubar os holofotes do presidente Vladimir Putin na véspera de sua posse.

Premiê russo Dmitry Medvedev bebendo café durante uma entrevista ao canal chinês, na sua residência - Sputnik Brasil
Medvedev: Economia estável acalmou mercados russos após novas sanções dos EUA
"Não, não é verdade […]. Você sabe que o presidente é um defensor do trabalho concentrado, independentemente de quaisquer ciclos eleitorais ou burocráticos. O presidente sempre afirma, e exige, apesar das férias, que o trabalho seja feito com propósito […]. Isso [recomendação aos oficiais] nunca aconteceu […] essas notícias não são verdadeiras", disse Peskov ao ser questionado para confirmar ou negar se os funcionários foram recomendados a "reduzirem suas atividades midiáticas".

A posse de Putin está marcada para o dia 7 de maio. Putin venceu as eleições presidenciais de 18 de março com 76,69% dos votos. O comparecimento dos eleitores às urnas foi de 67,54%.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала