O que representa o 'sistema de combate mais poderoso no mundo'? Analista revela

© Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensThe crew of the Russian Aerospace Forces MiG-31 have conducted simulated firing of Kinzhal hypersonic aeroballistic missile with a small radar signature and high maneuverability
The crew of the Russian Aerospace Forces MiG-31 have conducted simulated firing of Kinzhal hypersonic aeroballistic missile with a small radar signature and high maneuverability - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Especialista militar russo revelou qual é a nova arma russa que foi considerada "o sistema de combate mais poderoso no mundo" pelo presidente da Federação da Rússia, Vladimir Putin.

Ao falar sobre "o sistema de combate mais poderoso no mundo", o presidente russo provavelmente referiu-se ao sistema de mísseis para aviação Kinzhal, à unidade propulsora nuclear para drone submarino ou ao míssil de cruzeiro de alcance ilimitado, afirma o analista militar russo Igor Korotchenko.

Nas vésperas, Vladimir Putin declarou que um grupo de jovens especialistas russos conseguiu em apenas sete anos criar o "sistema de combate mais poderoso e mais moderno no mundo".

Segundo explicou o especialista, os desenvolvedores não revelam os nomes das suas armas devido ao caráter secreto do assunto.

MiG-35 no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2017 - Sputnik Brasil
Putin avalia potencial militar da Rússia
Ele opina que o sentido principal da afirmação do presidente russo é que os jovens cientistas russos são capazes, se receberem o apoio necessário, de realizar todos os projetos técnico-militares, qualquer que seja sua complexidade, inclusive de criar novos tipos de armas.

"Podemos atingir progressos em [armas] hipersônicas, novos materiais de construção, novos metais, mais particularmente, superligas, novos propulsores, que se baseiam em princípios inovadores, tudo isso supõe conjugar a ciência fundamental com a aplicada", afirmou.

"No ponto da sua junção nascem coisas completamente únicas, capazes de garantir a segurança da Rússia ao longo do século XXI, inclusive do ponto de vista de armamentos correspondentes", frisou.

Em conclusão, o analista supõe que a criação de tecnópolis (cidades tecnológicas) possa contribuir para o desenvolvimento da indústria militar do país, sendo que as inovações criadas lá serão convertidas em projetos práticos e finalmente se tornarão elementos de importância estratégica.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала