Putin avalia potencial militar da Rússia

Nos siga noTelegram
A Rússia deverá efetuar um avanço tecnológico na área de armamento, caso contrário, o país pode ficar para trás de seus concorrentes, acredita Vladimir Putin, presidente da Rússia.

Segundo o presidente russo, se não fizer tal avanço tecnológico, a Rússia se atrasará, o que pode levar a sérias consequências. 

Ao mesmo tempo, ele enfatizou que a reserva existente pode ser suficiente para outras "duas ou três décadas", acrescentando que os cientistas conseguirão lidar com essa tarefa quando começarem a pensar "além do horizonte". 

Presidente russo Vladimir Putin com seu homólogo norte-americano Donald Trump durante a cúpula da APEC - Sputnik Brasil
'Putin e Trump nunca permitirão um conflito armado entre Rússia e EUA'
"É necessário preparar as pessoas precisamente para isso", salientou. 

Em 1º de março, o presidente russo, Vladimir Putin, em seu discurso anual perante a Assembleia Federal (parlamento bicameral da Rússia), apresentou o novo armamento estratégico mais avançado. Trata-se do sistema de mísseis Sarmat e o sistema de mísseis para aviação Kinzhal, além de outros futuros desenvolvimentos.

O presidente russo também informou que as forças estratégicas agora possuem 80 novos mísseis balísticos intercontinentais, 102 mísseis balísticos de submarinos e três submarinos Borei.

Vladimir Putin observou que a Rússia não ameaça ninguém e não tem intenção de atacar, no entanto, os novos desenvolvimentos irão providenciar a segurança do país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала