- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Fuga em massa de presídio deixa 21 mortos em Belém

© AP Photo / Michael Dantas Parentes dos presos do presídio Anísio Jobim em Manaus aguardam a lista com os nomes das vítimas da rebelião de 3 de janeiro de 2017
Parentes dos presos do presídio Anísio Jobim em Manaus aguardam a lista com os nomes das vítimas da rebelião de 3 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
21 pessoas foram mortas nessa terça-feira (10) durante uma tentativa de fuga em massa do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará III (CRPP III), no Complexo Prisional de Santa Izabel, na região metropolitana de Belém.

A Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) afirmou ao G1 que um dos falecidos é agente penitenciário e que cinco detentos foram mortos e as outras 15 vítimas fatais estavam tentando dar cobertura aos fugitivos. As mortes aconteceram em uma troca de tiros.

Ainda de acordo com a Segup, um grupo armado tentou invadir a prisão no início da tarde e somou forças com detentos que tinham armas dentro do próprio do sistema penitenciário. Foram utilizados explosivos.

Evidência de tortura, registrada durante inspeção no complexo penitenciário de Pedrinhas (MA) - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
O mundo está de olho: tortura nas prisões brasileiras é recorrente e generalizada
Foram apreendidos 2 fuzis, 3 pistolas e 2 revólveres. 

O presídio está superlotado. Com 432 vagas, o local abrigava 660 detentos, de acordo com dados de fevereiro de 2018 do Conselho Nacional de Jsutiça (CNJ).

Além do agente penitenciário morto, existem outros cinco feridos e um deles está em estado grave.

Ainda não há informações se houve fuga de detentos. Uma revista e recontagem está em andamento no momento. 

O incidente acontece após no dia seguinte a uma chacina que deixou 12 mortos em Belém. Todas as mortes aconteceram durante a noite em um intervalo de 5 horas em 7 bairros diferentes. 

Na manhã da segunda-feira da chacina, o policial militar Ivaldo Joaquim Nunes da Silva, de 49 anos, foi morto com cinco tiros.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала