Moscou apela para que todos os jogadores externos na Síria iniciem diálogo com Damasco

© AFP 2022 / Nazeer al-KhatibCombatentes pró-turcos do Exército Livre da Síria participam da operação militar turca em Afrin
Combatentes pró-turcos do Exército Livre da Síria participam da operação militar turca em Afrin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia apela para que todos os envolvidos na Síria iniciem o diálogo com Damasco, declarou o chanceler russo, Sergei Lavrov.

Soldado do exército sírio (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Milícia curda confirma entrada bem-sucedida das tropas sírias em Afrin
Quanto à situação na cidade síria de Afrin, o ministro das Relações Exteriores russo sublinhou que a única maneira de regular os problemas na Síria é respeitar a soberania e integridade territorial do país árabe.

"É necessário que todos os jogadores externos, em particular os que estão presentes na Síria, compreendam a necessidade de iniciar o diálogo com o governo sírio", afirmou Lavrov.

O ministro também apelou para que as autoridades sírias dialoguem com os curdos, levando em consideração, outra vez, o princípio de soberania.

"Ou seja, dialogar com todos os representantes de vários grupos étnicos e religiosos, incluindo os curdos", disse Lavrov durante coletiva de imprensa na capital eslovena, Liubliana.

Sede da ONU em Nova York - Sputnik Brasil
ONU pede fim da operação militar em Afrin
Segundo o chanceler russo, através do diálogo "é absolutamente real assegurar o fim de derramamento de sangue, garantir o início do processo de regulamento sustentável" para ajudar a responder aos interesses de vários grupos dentro do país, bem como os dos vizinhos da Síria e de outros envolvidos.

Recentemente, a milícia curda confirmou a entrada das tropas sírias em Afrin, onde desde 20 de janeiro a Turquia tem realizado operação militar Ramo de Oliveira, tendo como objetivo eliminar forças das YPG, alegadamente relacionadas ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão, que Ancara considera como grupo terrorista.

Um porta-voz das Unidades de Proteção Popular (YPG) descartou a afirmação do líder turco, Recep Tayyip Erdogan, que as milícias sírias tinham abandonado a cidade devido a ataques turcos. Segundo o representante, um grupo das Forças Armadas da Síria já está em Afrin.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала