Como Turquia vai pagar pelos sistemas russos S-400

© Sputnik / Dmitry Vinogradov / Abrir o banco de imagensO sistema da defesa antiaérea S-400 instalado na base militar russa Hmeymim, na Síria
O sistema da defesa antiaérea S-400 instalado na base militar russa Hmeymim, na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Rússia e Turquia concluíram todos os detalhes para fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea S-400. Ancara vai pagar uma parte com dinheiro emprestado por Moscou, disse a jornalistas o assistente do presidente para assuntos de cooperação técnico-militar, Vladimir Kozhin.

Sistemas de mísseis S-400 Triumph do regimento de defesa antiaérea na cidade russa de Teodósia, na Crimeia - Sputnik Brasil
'Triunfo russo' protegerá céus perto da península da Coreia
"Espero que de fato o contrato entre na fase de realização já nos próximos dias, foram acordadas todas as questões, incluindo as financeiras. Uma parte será paga pela Turquia, outra parte – com ajuda do crédito concedido pela Rússia", disse ele.

Quanto aos prazos, Kozhin declarou que o fornecimento começará daqui a dois anos.

"Sobre o fornecimento, trata-se de um sistema de armamento muito complexo, não é um fuzil kalashnikov que pode ser fornecido dentro de um mês. Por isso, acredito que o fornecimento iniciará aproximadamente no fim de 2019 ou no início de 2020", frisou ele.

Kozhin não deu detalhes sobre a quantidade exata dos complexos, que será fornecida.

S-400 Triumph é o sistema de defesa antiaérea de longo alcance mais moderno. Ele é capaz de destruir aviação, mísseis de cruzeiro e balísticos, incluindo de médio alcance, bem como pode ser usado contra alvos no terreno. Atingindo alvos a 400 quilômetros de distância, o sistema é capaz de aniquilar qualquer mira a 30 quilômetros de altitude.

Soldados russos montam guarda ao lado de um sistema de defesa antiaérea S-400 Triumf - Sputnik Brasil
Especialistas advertem OTAN sobre o reforço do poder militar da Rússia
O acordo para fornecimento dos S-400 foi assinado pela Rússia e Turquia em meados de setembro e criticado fortemente pela OTAN sobre a decisão de Ancara poder dificultar situação turca de se tornar parte do sistema de defesa antiaéreo único da Aliança.

Ancara respondeu que o acordo não representa nenhuma ameaça à Aliança Atlântica e explicou que procurou a Rússia por não ter recebido apoio algum de Washington para recebimento de sistemas similares dos países da OTAN.

O Kremlin declarou que "ninguém tem o direito de criticar Rússia e Turquia por cooperarem na área técnico-militar".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала