Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

69 anos de apoio incondicional: como Rússia reforça sua frota de helicópteros

© Sputnik / Viktor Tolochko / Abrir o banco de imagensHelicópteros Ka-52 participando dos exercícios Zapad-2017
Helicópteros Ka-52 participando dos exercícios Zapad-2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Há 69 anos, em outubro de 1948, foi criada na URSS a Aviação do Exército. Esta unidade da atual Força Aeroespacial é integrada por helicópteros e aviões de transporte, em sua maioria de fabricação soviética. Não obstante, nos últimos anos, as empresas russas têm intensificado a produção de aeronaves modernizadas.

Nos anos 50, a União Soviética, tal como os EUA, tornou-se um dos líderes da indústria de helicópteros. Nas primeiras décadas do pós-guerra, essas aeronaves eram utilizadas apenas em missões de apoio, de transporte, de comunicação e de inteligência.

Caças MiG-29 russos - Sputnik Brasil
Aviões e helicópteros militares da Rússia e Sérvia treinam em conjunto (VÍDEO)
Não obstante, na década de 60, Washington e Moscou começaram a buscar formas de uso militar de helicópteros. Em 1971, o helicóptero de ataque Mi-24 entrou em serviço das Forças Armadas soviéticas. Com a chegada do Mi-24, a aviação auxiliar passou a chamar-se Aviação do Exército.

A Aviação do Exército foi utilizada em quase todos os conflitos de que a URSS (e depois, a Rússia) participou. Foi usado pela primeira vez durante a Guerra do Afeganistão (1979-1989). Apesar de a URSS ter perdido até 332 helicópteros neste conflito, estas máquinas mostraram um resultado muito eficaz.

Os helicópteros Mi-6, Mi-8, Mi-10 e Mi-24 realizavam uma ampla gama de missões de combate, desde missões de inteligência, até bombardeios das posições dos terroristas. Por sua parte, o Mi-24 se tornou o helicóptero de assalto mais produzido do mundo.

A frota de helicópteros russa também participou das guerras da Chechênia nos anos de 1994-1996 e 1999-2001 e das atuais operações de combate ao terrorismo da Força Aeroespacial da Rússia na Síria.

© Sputnik / Vladimir Viatkin / Abrir o banco de imagensCombates na Chechênia, abril de 2000
Combates na Chechênia, abril de 2000 - Sputnik Brasil
Combates na Chechênia, abril de 2000

Os helicópteros Ka-52 e Mi-28N realizam operações de busca e resgate na Síria, assim como escoltam as unidades da aviação e garantem a segurança da base militar russa de Hmeymim.

Além disso, a Rússia utiliza os Mi-24PM Lan, capazes de realizar missões noturnas, assim como os Mi-24PN, Mi-35M e Mi-28N, equipados com os sistemas de mísseis antitanque Shturm-V, Ataka-V e Ataka-VN. Quanto ao Ka-52, estes contam com sistemas de mísseis Shturm-VU.

Durante a operação na Síria, a Força Aeroespacial russa perdeu dois helicópteros Mi-8, um Mi-35 e um Mi-28.

© Sputnik / Igor Zarembo / Abrir o banco de imagensHelicópteros Mi-24VM
Helicópteros Mi-24VM  - Sputnik Brasil
Helicópteros Mi-24VM

No período entre 1997 e 2016, a frota de helicópteros russos diminuiu em um terço devido à remoção de serviço dos helicópteros Mi-24 e An-1. Atualmente, a frota de helicópteros do país conta com 340 aparelhos de assalto e 374 de transporte. Os lendários Mi-24 são apresentados em sua versão modernizada Mi-24VM.

Segundo declarou o fundador do portal Military Russia, Dmitry Kornev, os helicópteros fazem parte integrante das operações terrestres desde a época da guerra do Vietnã.

Helicóptero Ansat montado na fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
Veja como legendária fábrica de Kazan ganha novo fôlego na produção de helicópteros
"Os helicópteros estarão em serviço enquanto as tropas precisarem de apoio aéreo", explicou em declarações para o canal RT. Segundo ele, a frota de helicópteros continuará realizando operações de transporte, de ataque, bem como de busca e resgate.

Kornev adicionou que as empresas aeronáuticas Kamov e Mil estão trabalhando para criar um protótipo de helicóptero com maior velocidade horizontal.

"A Mil está desenvolvendo o helicóptero X-1, usando o Mi-24 como base. O projeto da Kamov é chamado Ka-92", afirmou. Acrescentou, não obstante, que muito pouco se sabe sobre os novos protótipos de fabricação russa.

© Sputnik / Mikhail Kutuzov / Abrir o banco de imagensKa-92, protótipo da empresa Kamov
Ka-92, protótipo da empresa Kamov - Sputnik Brasil
Ka-92, protótipo da empresa Kamov

Por sua parte, a empresa norte-americana Sikorsky apresentou o modelo S-97 Raider, capaz de atingir uma velocidade horizontal de até 444 quilômetros por hora. Kornev explicou que o aumento da velocidade é obtido através da instalação de hélices adicionais. Detalhou que os construtores também pretendem melhorar as características de voo, bem como modernizar o equipamento de bordo e o armamento do helicóptero.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала