Veja como legendária fábrica de Kazan ganha novo fôlego na produção de helicópteros

© Sputnik / Ekaterina NenakhovaHelicóptero Ansat montado na fábrica de Kazan
Helicóptero Ansat montado na fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia sempre foi um dos pioneiros no mercado global de construção de helicópteros. Na última década, o conglomerado Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia), se tornou em um sólido baluarte que abraçou as melhores empresas da área. A Sputnik Brasil visitou uma das fábricas do consórcio e conta como são produzidos os poderosos veículos russos.

A apresentação do helicóptero multifuncional Ansat produzido na fábrica de Kazan (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Brasil – novo mercado promissor para helicópteros russos do gigante Vertolyoty Rossii
O grupo Vertolyoty Rossii, pertencente ao gigante Rostec, é conhecido em todo o mundo pela alta qualidade da sua produção. Incorporando as melhores empresas do setor, ele abastece tanto o mercado interno como externo com helicópteros de diversas classes: aparelhos de combate, de manutenção técnica, de busca e resgate, de assistência médica, de transporte civil, entre vários outros.

A Fábrica de Helicópteros de Kazan constitui um dos pilares do consórcio, com seus eminentes Mi-8, Mi-14, Mi-17, Mi-38, Ansat e suas inúmeras modificações. A Sputnik Brasil, em parceria com a Rostec, conseguiu visitar a "forja" tecnológica russa e descobrir mais sobre sua história e vida cotidiana.

Da guerra até os nossos dias

A impressionante "lenda" da fábrica começou antes da Segunda Guerra Mundial com a criação dos chamados biplanos, ou seja, aeronaves ligeiras construídas de madeira ou tecido. É interessante que estes aviões, cuja produção na época atingiu o patamar de cerca de 1.000 unidades, eram fabricados principalmente por mulheres e crianças, pois a maior parte dos homens tinha ido defender a Pátria nos campos de combate com os fascistas.

© Sputnik / Ekaterina NenakhovaBiplanos, aeronaves ligeiras construídas de madeira ou tecido que se produziam na fábrica de Kazan durante a Segunda Guerra Mundial
Biplanos, aeronaves ligeiras construídas de madeira ou tecido que se produziam na fábrica de Kazan durante a Segunda Guerra Mundial - Sputnik Brasil
Biplanos, aeronaves ligeiras construídas de madeira ou tecido que se produziam na fábrica de Kazan durante a Segunda Guerra Mundial

Estes aviões serviam para fins de treinamento, reconhecimento e assistência médica, funcionando também como bombardeiros ligeiros noturnos. No período pós-guerra, a fábrica se reorientou para produzir colhedeiras, mas, com a chegada da Guerra Fria e começo de uma corrida armamentista com os EUA, a empresa se empenhou de novo na produção de helicópteros, em primeiro lugar, de orientação militar.

Um helicóptero Ka-52 Alligator durante o show de abertura dos Jogos do Exército 2016, no povoado de Kubinka, perto de Moscou - Sputnik Brasil
Inovações militares: helicóptero de combate Alligator recebe pás retráteis
Desde então, a fábrica ganhou sólidas posições no mercado, produzindo inicialmente tais modelos de aeronaves como o Mi-1 e o Mi-4. O último, por seu turno, em 1956 foi um dos primeiros produtos da área a ser exportado, dado que, do total de 4 mil helicópteros produzidos, cerca de metade foi vendida para diversos países.

Após o Mi-4, a fábrica começou a produzir o helicóptero "histórico" Mi-8 de nova geração e com motores a turbina, que reforçou a presença russa no mercado internacional.

Depois chegaram o Mi-14 e Mi-17, que, como uma vez foi assinalado por especialistas, representam uma espécie de "Kalashnikov da aviação", ou seja, são o seu cartão de visita reconhecido por todo o mundo. Deste modo, os seus melhores produtos — Mi-4, Mi-8 e Mi-17 — fizeram a fábrica de Kazan conquistar "mais de 80 países estrangeiros", segundo realçou Valery Pashko, o diretor de marketing da entidade.

Rumo à modernidade

Após o colapso da União Soviética e a transição do país para o modelo de economia aberta de mercado, a companhia passou a se focar mais na produção civil, com a nova estrela da sua produção, os inovadores helicópteros multifuncionais Ansat, com a capacidade de deslocamento de 3.500 toneladas. Mais de 50 unidades deste modelo operam hoje em dia na Força Aeroespacial russa no contexto da instrução de pilotos, bem como no Ministério das Emergências russo.

© Sputnik / Ekaterina NenakhovaUm dos helicópteros montados na fábrica de Kazan
Um dos helicópteros montados na fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
Um dos helicópteros montados na fábrica de Kazan

De acordo com Pashko, hoje em dia a maior aposta na fábrica de Kazan se faz precisamente neste avião, cujo nome do tártaro se traduz como "simples", e suas modificações. De acordo com os responsáveis da empresa, o Ansat é um veículo genuinamente multifacetado, dado que pode ser adaptado a "qualquer gosto" dos clientes, inclusive VIP, e realizar quaisquer tarefas civis.

"Sabem que aqui na Rússia tudo é gigante. O tamanho da Rússia, os equipamentos, por exemplo o helicóptero Mi-26, cujo peso excede 50 toneladas e que pode carregar ainda outras 20 toneladas a bordo. Sempre 'sofremos' do chamado gigantismo", gracejou Pashko, assinalando que o Ansat, por sua vez, é um célebre representante de veículos ligeiros na lista de produção do Vertolyoty Rossii.

Entre os outros produtos que passaram a ser produzidos na "novíssima época" da história russa, ou seja, após a dissolução da União Soviética, também está o semipesado Mi-38, sendo que ele é mais pequeno que o Mi-26, mas muito mais tecnológico do que o Mi-17. Ademais, sua versão militar, particularmente, logo integrará a Força Aeroespacial russa, substituindo, no futuro, os Mi-8 e Mi-17, por usar equipamentos mais inovadores, inclusive sistemas radioeletrônicos.

Deste modo, a empresa hoje em dia desfruta de três principais enfoques: o Mi-8, isto é, um "produto já amplamente reconhecido", nas palavras de Pashko, o Ansat, que é novo mas já conquistou boas posições globalmente, e o Mi-38 que "esperamos seja do mesmo modo tão bem sucedido" como as outras "estrelas" da fábrica.

© Sputnik / Ekaterina NenakhovaMiniatura do helicóptero semipesado Mi-38
Miniatura do helicóptero semipesado Mi-38 - Sputnik Brasil
Miniatura do helicóptero semipesado Mi-38

Ao mesmo tempo, vale ressaltar que os helicópteros desenhados ainda na época soviética continuam representando uma significativa parcela na lista de vendas, porém, é preciso tomar em conta que são apresentados em versões modernizadas em conformidade com todos os padrões da atualidade e já têm pouco a ver com seus "bisavôs".

Berço dos helicópteros russos visto por dentro

A Fábrica de Helicópteros de Kazan constrói os componentes e monta seus helicópteros, para além de os submeter a provas, sem "joint ventures" com fábricas estrangeiras. Desde as peças e fuselagem da aeronave até sua pintura — tudo é efetuado pelos operários da enorme usina.

Todas as oficinas foram radicalmente modernizadas e os equipamentos da década de 40 foram substituídos por novos quando a fábrica integrou o consórcio Vertolyoty Rossii, o que sucedeu em 2007. Por exemplo, as peças que antigamente eram fabricadas em 7 tornos, hoje em dia são-no em apenas um, mas muito mais tecnológico.

Na oficina de fresadoras, por exemplo, toda a produção já foi automatizada: deste modo, as peças são produzidas 24 horas por dias de forma automática, basta apenas iniciar um programa para o efeito. A mesma coisa acontece nos armazéns: os funcionários não precisam procurar nada, devem só saber dominar um aparelho especial que, por sua vez, faz mover as prateleiras e seleciona o item.

© Sputnik / Ekaterina NenakhovaFábrica de Helicópteros de Kazan.
Fábrica de Helicópteros de Kazan - Sputnik Brasil
1/10
Fábrica de Helicópteros de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaPeças construidas em uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan.
Peças construidas em uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan - Sputnik Brasil
2/10
Peças construidas em uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaUma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan.
Uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan - Sputnik Brasil
3/10
Uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina Nenakhova Fuselagem de um helicóptero na Fábrica de Kazan.
Fuselagem de um helicóptero na Fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
4/10
Fuselagem de um helicóptero na Fábrica de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaOficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan - Sputnik Brasil
5/10
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaOficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan - Sputnik Brasil
6/10
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaOficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan - Sputnik Brasil
7/10
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaFuselagem de um helicóptero na fábrica de Kazan.
Fuselagem de um helicóptero na fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
8/10
Fuselagem de um helicóptero na fábrica de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaMontagem de um helicóptero na fábrica de Kazan.
Montagem de um helicóptero na fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
9/10
Montagem de um helicóptero na fábrica de Kazan.
© Sputnik / Ekaterina NenakhovaHelicóptero Ansat produzido na fábrica de Kazan.
Helicóptero Ansat produzido na fábrica de Kazan - Sputnik Brasil
10/10
Helicóptero Ansat produzido na fábrica de Kazan.
1/10
Fábrica de Helicópteros de Kazan.
2/10
Peças construidas em uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan.
3/10
Uma das oficinas da Fábrica de Helicópteros de Kazan.
4/10
Fuselagem de um helicóptero na Fábrica de Kazan.
5/10
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
6/10
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
7/10
Oficina de montagem na Fábrica de Helicópteros de Kazan.
8/10
Fuselagem de um helicóptero na fábrica de Kazan.
9/10
Montagem de um helicóptero na fábrica de Kazan.
10/10
Helicóptero Ansat produzido na fábrica de Kazan.

Depois, chega a hora de montagem. A primeira oficina se ocupa apenas da montagem de fuselagens, dado que paralelamente são montados três helicópteros (caso único na Rússia) — Ansat, Mi-8 e Mi-38. A montagem se efetua por meio de um modelo 3D inovador.

Ademais, os especialistas usam uma máquina de chuva especial para checar se os helicópteros correspondem aos padrões de hermeticidade. Já na secção de montagem final, os especialistas instalam todo o "recheio" necessário nos veículos, por exemplo, o sistema de navegação e o sistema hidráulico.

Helicóptero Ka-52 russo - Sputnik Brasil
Sistema de mísseis Germes-A: 'mão vingativa' do helicóptero Ka-52
Concluídas todas essas fases, o helicóptero ganha plena forma, ou seja, se reveste de cores, dado que a gama pode ser diferente do comum caso o cliente o queira.
Para concluir o longo processo de fabricação destes "donos dos céus", os helicópteros passam por todo um ciclo de provas, tanto em terra como no ar.

A Sputnik Brasil conseguiu fixar momentos impressionantes dos truques aéreos executados pelo Ansat e Mi-8, bem como a inédita imitação de decolagem a partir do porta-aviões Admiral Kuznetsov no aparelho de treino. Será que dá para distinguir da realidade?

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала