França pede que Estados Unidos não rompa acordo nuclear com o Irã

© REUTERS / Kevin LamarqueO presidente norte-americano, Donald Trump, ao lado do líder francês, Emmanuel Macron, durante visita à França
O presidente norte-americano, Donald Trump, ao lado do líder francês, Emmanuel Macron, durante visita à França - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A França reforçou nesta sábado (14) seus pedidos para que os Estados Unidos mantenham-se no acordo nuclear do Irã.

"Esperamos fortemente que o Congresso, que agora é o responsável por uma possível ruptura, não prejudique o acordo", disse o ministro francês da Relações Internacionais, Jean-Yves Le Drian, em entrevista à AFP.

Hassan Rouhani, presidente do Irã (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
O Irã nunca se curvou e não se curvará à pressão internacional, diz presidente iraniano
O chanceler também afirmou que o acordo nuclear está sendo respeitado e que abandoná-lo criaria um "precedente perigoso" em um contexto de negociações com a Coreia do Norte.

Na sexta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que não irá certificar o acordo nuclear iraniano, uma decisão que levará o pacto para o Congresso, que poderá modificá-lo. O presidente republicano ainda acusou Teerã de "patrocinar o terrorismo".

Caso o Congresso estadunidense decida impôr sanções contra o Irã, é possível que o acordo nuclear seja abandonado. 

O Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), como é conhecido o acordo nuclear, estabelece condições para que o programa nuclear iraniano funcione com fins estritamente energéticos. O acordo foi assinado em 2015 por líderes dos Estados Unidos, Alemanha, China, França, União Europeia, Rússia e Reino Unido.

Todos os signatários do acordo defendem que os Estados Unidos mantenham-se no acordo nuclear. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала