Por que Rússia está comprando ouro a ritmo recorde?

© Sputnik / Pavel Lisitsyn / Abrir o banco de imagensBarras de ouro
Barras de ouro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia voltou a aumentar sua compra de ouro. Desde o início deste ano, o ritmo de compra de metais preciosos bateu recordes históricos, informou o portal russo VestiFinance.

Barras de ouro - Sputnik Brasil
A alternativa ao dólar que Rússia propõe aos seus cidadãos
Entre janeiro e setembro de 2017 o Banco Central russo comprou 4,2 milhões de onças troy de ouro por um total de mais de cinco bilhões de dólares (R$ 15,7 bilhões). Ao mesmo tempo, o preço do ouro aumentou 10% desde o início de ano.

O Banco Central russo começou a comprar ouro ativamente devido à introdução das sanções antirrussas em 2014. Desde o início das sanções, a Rússia compra cerca de 100 toneladas de ouro por ano, mais do que qualquer outro banco central do mundo.

De acordo com especialistas, a compra de metais preciosos é uma estratégia no caso de os EUA porem em ação sanções mais duras contra a Rússia. Ao contrário dos ativos em contas bancárias, as barras de ouro não podem ser confiscadas.

Dólar norte-americano - Sputnik Brasil
China, Venezuela... Quem se afirma mais? Hegemonia do dólar pode estar com dias contados
O aumento das reservas de ouro se intensificou também no âmbito das possíveis mudanças no mercado de petróleo, indicadas pela China. Como resultado, o ouro pode adquirir um novo papel em operações comerciais.

Anteriormente, a mídia informou que Pequim está pronta para lançar contratos de futuros de petróleo em iuanes com possível conversão em ouro. 

Tomando em conta que a China é o maior importador de petróleo do mundo, os contratos de futuros em iuanes têm todas as chances de se tornar o novo padrão no mercado. É de assinalar que atualmente apenas contratos de petróleo WTI e petróleo Brent são negociados no mercado de futuros mundiais e ambos são denominados em dólares.

Moedas e notas de yuan chinês em torno de um dólar norte-americano - Sputnik Brasil
Recusando vender petróleo por dólares, Venezuela enfraquece EUA e reforça China
Segundo o VestiFinance, o novo contrato de futuros em iuanes permitirá aos exportadores, como a Rússia e o Irã, não usar o dólar e, se for necessário, evitar sanções. Os compradores poderão converter o iuane em ouro nas bolsas de Hong Kong e Xangai, que impulsionará o deslocamento do comércio para a Ásia.

Mais anteriormente, a Turquia e o Irã declararam ter decidido abandonar uso de dólar e realizar pagamentos recíprocos em moedas nacionais. Venezuela é mais um país que apoia a iniciativa em questão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала