- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Cortes na ciência ameaçam tecnologia e economia do Brasil, diz presidente da SBPC

© AP Photo / Lynne SladkyUm cientista estudando cérebro humano. Foto de arquivo
Um cientista estudando cérebro humano. Foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Brasil sofrerá ainda mais com a fuga de cérebros e os atuais cortes na área de ciência e tecnologia agravarão a recessão econômica. Esta é a avaliação de Ildeu de Castro Moreira, presidente da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

"A evasão de cérebros já está acontecendo embora ainda numa escala que não é muito grande, mas ela já começa a acontecer e nos preocupa fortemente porque, com os cortes continuados de recursos para a ciência e a tecnologia, como aconteceram nesse ano, a situação se agrava. Nós temos no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações um quarto das verbas que tínhamos em 2010", afirmou Moreira em entrevista exclusiva à Sputnik Brasil.

Michel Temer durante uma cerimônia no Planalto em 1 de agosto de 2017 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
23 ganhadores do Prêmio Nobel pedem em carta a Temer o fim dos cortes na ciência
O professor da UFRJ ainda afirmou que os cortes nos recursos estão ameaçando o trabalho dos cientistas brasileiros e que podem causar evasão destes para outros países. O cenário é de preocupação já que não há dinheiro para a manutenção de laboratórios, disponibilidade de bolsas de pesquisa e condições de trabalho adequadas, segundo Moreira. 

O presidente da SBPC avalia que o investimento na ciência pode ser um caminho para superar a crise econômica.

"Os países desenvolvidos do mundo inteiro estão apostando mais na Ciência e na Tecnologia, estão investindo mais enquanto o Brasil dedica 1% do seu PIB [Produto Interno Bruto] para essa área. Outros países como Alemanha e Estados Unidos investem 3% do seu PIB, outros países da Europa também investem 3% do PIB, Japão e Coreia do Sul investem 4% do PIB. É um absoluto contra-senso. Diante de uma crise econômica e fiscal como a que estamos vivendo, a saída é apostar mais na Ciência e na Tecnologia como uma possibilidade de recuperação."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала