Noruega: centro-direita leva votação e primeira-ministra Erna Solberg deve ficar no cargo

Nos siga noTelegram
A coalizão de centro-direito que dirige a Noruega manteve sua maioria nas eleições desta segunda-feira (11). Com 95% dos votos apurados, o grupo da primeira-ministra Erna Solberg deve ficar com 89 das 169 cadeiras do Parlamento.

A oposição, liderada pelo dirigente do Partido Trabalhista, Jonas Gahr Store, deve obter 80 cadeiras. A taxa de comparecimento preliminar é de cerca de 77%.

Área coberta por água na cidade de Barcarena, no interior do Pará - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Após punir Brasil, governo da Noruega é denunciado pelo MPF por desastre ambiental no Pará
A coalizão que governa a Noruega hoje é formada pelo Partido Conservador de Erna, o Partido Progressista e as agremiações Liberais e Democratas Cristãos. Ainda não está claro qual será a nova configuração da coalizão governante. 

A primeira-ministra norueguesa ficou conhecida pelos brasileiros ao citar a Lava Jato durante entrevista coletiva com o presidente Michel Temer (PMDB) em Oslo. "Estamos preocupados com o processo da Lava-Jato, esperamos uma limpeza e que sejam encontradas boas soluções", disse Erna, em junho.

"Nossas soluções têm funcionado. Nós criamos empregos", disse Erna após a vitória. "Temos alguns desafios a frente, o preço do petróleo vai cair, todos devemos assumir a responsabilidade."

A primeira-ministra tem 56 anos e é conhecida por ser fotografada em situações incomuns — ela já foi flagrada jogando Pokemon Go durante uma sessão do Parlamento e ao beijar um leão marinho. A última vez que um Governo foi reeleito na Noruega ocorreu em 1985.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала