Ministro norte-coreano: Pyongyang responderá com contramedidas fortes à pressão dos EUA

© AFP 2022 / JUNG YEON-JEO desfile militar na Coreia do Norte, 4 de março de 2016
O desfile militar na Coreia do Norte, 4 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder da delegação da Coreia do Norte no Fórum Econômico Oriental, Kim Young-jae, disse aos jornalistas que Pyongyang vai responder com contramedidas fortes às tentativas de adotar sanções e fazer pressão sobre seu país e sublinhou que os EUA têm intenção de começar a guerra na península da Coreia.

O Kremlin - Sputnik Brasil
Kremlin: Embargo energético à Coreia do Norte não faz sentido
"Os EUA não se devem esquecer em caso algum do status atual do nosso país, que tem bomba atômica, de hidrogênio e mísseis balísticos intercontinentais", disse o ministro das Relações Econômicas Exteriores da Coreia do Norte, Kim Young-jae, aos jornalistas. 

Segundo o ministro, Pyongyang vai responder com contramedidas fortes às tentativas de adotar sanções e fazer pressão sobre a Coreia do Norte.

Mais do que isso, Kim Young-jae sublinhou que os EUA negligenciam as intenções da comunidade internacional de estabelecer paz na península da Coreia.

"As declarações hostis de Trump [Donald Trump, presidente dos EUA], 'fogo e fúria' e as atuais intenções histéricas contra a Coreia do Norte mostram que os EUA são um bandido insolente que negligencia a vontade da comunidade internacional de estabelecer a paz e a estabilidade na península da Coreia e que sua única intenção é a guerra", afirmou ele. 

Hoje é o último dia do Fórum Econômico Oriental, que começou ontem na cidade russa de Vladivostok. O evento foi estabelecido em 2015 como uma plataforma para a cooperação entre representantes empresariais e políticos da Rússia e da região da Ásia-Pacífico. Mais de 3.500 pessoas estão participando do evento deste ano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала