Comando do destróier USS Fitzgerald foi demitido após colisão mortífera em junho

© AP PhotoDestróier USS Fitzgerald, da Marinha dos Estados Unidos (arquivo)
Destróier USS Fitzgerald, da Marinha dos Estados Unidos (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O comandante e dois oficiais sêniores do destroier norte-americano USS Fitzgerald foram dispensados de suas funções após a colisão do navio com uma embarcação comercial filipina, que resultou na morte de vários marinheiros, informou o vice-comandante da Marinha do EUA, Bill Moran.

De acordo com o militar, foram demitidos o comandante do destroier e dois oficiais superiores. Além disso, serão castigados nove marinheiros que estavam de guarda no momento da colisão. Bill Moran não excluiu a possibilidade de outras medidas disciplinares.

"Eles serão dispensados de suas funções no navio por certa causa, o que significa que perdemos a confiança e a certeza de que eles possam continuar ocupando aquelas posições de comando e não voltarão ao navio", afirmou Bill Moran aos jornalistas.

Destróier de mísseis guiados norte-americano USS Fitzgerald, da classe Arleigh Burke, danificado após colisão com um navio mercante filipino, em 18 de junho de 2017 - Sputnik Brasil
Mídia divulga razões da colisão do USS Fitzgerald com navio filipino
Anteriormente foi informado que a investigação preliminar provou a culpa pelo incidente dos marinheiros norte-americanos, que não perceberam que o navio mercante filipino de 200 metros de comprimento estava se aproximando e não tomaram as medidas necessária para evitar o choque.

Na manhã de 17 de junho o destroier norte-americano USS Fitzgerald colidiu com o navio mercante filipino ACX Crystal a 20 quilômetros da costa do Japão. O incidente resultou na morte de sete marinheiros dos EUA, mais três ficaram feridos. Ambos os navios sofreram danos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала