- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

PT vê Temer perder forças apesar de vitória na Câmara

© AFP 2022 / Miguel Schincariol / Abrir o banco de imagensBandeira do PT em manifestação de apoio ao partido, em 16 de agosto de 2015
Bandeira do PT em manifestação de apoio ao partido, em 16 de agosto de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) consideraram que o presidente Michel Temer saiu enfraquecido da votação realizada hoje na Câmara dos Deputados, apesar de a maioria da Casa ter decidido rejeitar a admissibilidade da denúncia feita contra o chefe de Estado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Presidente do Brasil, Michel Temer, discursa em Brasília após arquivamento de denúncia contra ele por corrupção passiva - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Denúncia contra Temer é rejeitada por 263 deputados
Graças ao apoio de 263 deputados, o presidente escapou de ser processado no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de corrupção passiva. No entanto, na votação, realizada nesta quarta-feira no plenário da Câmara, 227 parlamentares votaram a favor do avanço do processo, incluindo todos os deputados do PT.

De acordo com os petistas, a votação que garantiu a permanência de Temer no poder foi marcada pela compra aberta de votos, por meio de emendas parlamentares, projetos de leis e cargos. Segundo eles, embora o peemedebista tenha conseguido sair vitorioso dessa disputa, outras denúncias devem surgir em breve e dificultar ainda mais o seu governo. 

"Os deputados que ainda apoiam o Temer estão envergonhados. Sabem que estão ao lado de um governo podre, corrupto, ilegítimo e rejeitado pela maioria da população", afirmou Zeca Dirceu (PT-PR), que defende a saída do atual presidente.

Segundo Afonso Florence (PT-BA), as provas existentes Michel Temer são robustas e, por isso, ele precisa ser investigado. Para ele, no entanto, a substituição do atual mandatário pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o primeiro na linha de sucessão, também não é uma alternativa interessante. 

"Fora, Temer. Diretas já", defendeu Florence.

Resumindo o pensamento de muitos colegas, Paulo Pimenta (PT-RS), de acordo com a Agência PT de Notícias, descreveu a votação desta quarta-feira como sendo apenas uma batalha e disse que a expectativa é por outras denúncias, "outras propostas de investigação".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала