Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Coreia do Norte chama de absurda proposta de Seul de realizar conversações

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensBandeira da Coreia do Norte
Bandeira da Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Nos siga no
A mídia do Coreia do Norte chamou de absurdas as esperanças da Coreia do Sul de melhorar as relações entre os dois países enquanto a política hostil contra Pyongyang se mantiver.

A Coreia do Sul propôs nesta segunda-feira (17) ao seu vizinho do Norte realizar negociações entre representantes militares, dedicadas à diminuição das tensões na península da Coreia, e também retomar o diálogo entre as sociedades da Cruz Vermelha. Foi proposto realizar negociações entre os Ministérios da Defesa em 21 de julho, e as de representantes da Cruz Vermelha no primeiro dia de agosto.

"As autoridades da Coreia do Sul fazem o que os EUA e as associações conservadoras querem, demostrando uma abordagem absurda e teimosa […] As autoridades sul-coreanas ignoram as manifestações de nossa boa vontade de melhorar as relações entre as duas Coreias na base do princípio da independência nacional. Elas [as autoridades sul-coreanas] visam reforçar a colaboração com o mundo externo e a interação relativamente às sanções contra Pyongyang. Sob o pretexto de regularizar o problema nuclear, elas abusam da pressão com sanções contra a Coreia do Norte […] Então, como é que podemos esperar a melhoria das relações, a unificação e a reconciliação entre o Norte e o Sul?"- diz o artigo publicado nesta quinta-feira (20) pelo jornal central norte-coreano Rodong Sinmun.

Soldados norte e sul-coreano se olham através de uma janela de uma sala no Edifício da Conferência da Comissão de Armistidade Militar do Comando das Nações Unidas na aldeia da trégua de Panmunjom (Foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Coreia do Sul propõe negociações militares com Coreia do Norte ainda neste mês
É também indicado no artigo que a recusa da confrontação e hostilidade "é a condição obrigatória de abertura de portas à reconciliação e unificação das duas Coreias".

Além disso, a edição frisa que a Coreia do Sul já deveria ter definido a sua posição: ou o país continua apoiando a política hostil contra a Coreia do Norte e depende de Washington, ou recusa a política de sanções contra Pyongyang com o propósito de melhorar as relações entre as Coreias.

Enquanto a isso, as autoridades da Coreia do Sul não consideram a publicação da mídia norte-coreana como a resposta oficial de Pyongyang à sua proposta, afirmaram fontes do Ministério da Unificação sul-coreano em entrevista com a agência Yonhap. No entanto, o interlocutor da agência sublinhou que, mesmo que hoje a Coreia do Norte dê uma resposta oficial positiva, a realização de consultas na sexta-feira (21) seria bem complicada, tomando em conta os prazos tão curtos de preparação e as linhas de comunicação desligadas.

"Mesmo assim, é importante que o Sul e o Norte apresentem iniciativas de resolução de assuntos quanto à península da Coreia. Os esforços de Seul [na melhoria das relações com a Coreia do Norte] através do diálogo não têm um prazo limitado", afirmou a fonte no Ministério.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала