Paquistão envia tropas de combate para a fronteira sul da Arábia Saudita

© AFP 2022 / A MAJEEDSoldados paquistaneses preparam-se para uma exibição militar, Peshawar, Paquistão, 5 de setembro de 2016
Soldados paquistaneses preparam-se para uma exibição militar, Peshawar, Paquistão, 5 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Paquistão vai implantar uma brigada de combate na Arábia Saudita para proteger o reino contra possíveis retaliações dos rebeldes houthis do Iêmen, de acordo com fontes de segurança.

Forças sauditas no Iêmen - Sputnik Brasil
'Êxodo em massa': Rússia adverte coalizão saudita a não atacar o maior porto do Iêmen
A unidade, que será composta por entre 1.500 e 3.500 soldados, será uma força de resposta de emergência e irá operar no sul da Arábia Saudita. Segundo disseram fontes de segurança ao portal The Middle East Eye, a brigada "não atravessará a fronteira" com o Iêmen, onde Riad está liderando uma coalizão militar árabe contra os rebeldes xiitas.

O destacamento da brigada paquistanesa vem após a visita do general Qamar Javed Bajwa, chefe de Estado-Maior paquistanês, à Arábia Saudita, em uma viagem oficial de três dias em dezembro do ano passado.

A notícia parece sinalizar uma melhora nas complicadas relações entre os dois países.

Islamabad e Riad são aliados e rivais ao mesmo tempo. Por um lado, o Paquistão é um país militarmente forte, com um enorme arsenal nuclear, mas é fraco economicamente e, neste quesito, é apoiado pela Arábia Saudita, que abriga milhares de imigrantes paquistaneses e financia vários projetos de Islamabad. Por outro lado, o Paquistão não aceita de bom grado as reivindicações de Riad de querer liderar a comunidade muçulmana.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала