EUA e Rússia continuarão lutando juntos contra Daesh após alegado ataque equivocado

© Sputnik / Dmitriy Vinogradov / Abrir o banco de imagensCaça-bombardeiro russo Sukhoi Su-24 decola da base aérea de Hmeymim na província de Latakia, Síria
Caça-bombardeiro russo Sukhoi Su-24 decola da base aérea de Hmeymim na província de Latakia, Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos planejam continuar lutando contra o grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) juntamente com Moscou, apesar de um ataque aéreo acidental contra as forças parceiras dos EUA no terreno, informou a Operation Inherent Resolve à Sputnik na quinta-feira (2).

Na quarta-feira, a coalizão liderada pelos EUA alegou que jatos russos e sírios haviam bombardeado acidentalmente combatentes da coalizão árabe-síria; a acusação foi posteriormente refutada pelo Ministério da Defesa russo.

"O evento aconteceu no campo de batalha, foi discutido no canal de prevenção de conflitos que mantemos com os russos, e todos nós continuamos lutando contra o ISIS [Daesh], um inimigo que ameaça a todos nós", disse um porta-voz da Operation Inherent Resolve.

Membros do destacamento sírio Falcões do Deserto perto de Palmira, Síria, abril de 2016 - Sputnik Brasil
Exército sírio expulsa Daesh dos bairros ocidentais de Palmira (VÍDEO)
O comandante da coalizão liderada pelos Estados Unidos, tenente-general Stephen Townsend, disse na quarta-feira que o incidente aconteceu em uma pequena aldeia a cerca de 10 a 12 milhas de Manbij, no noroeste da Síria. O comandante sublinhou que a Rússia provavelmente acreditava que a área era mantida pelos militantes do Daesh, que anteriormente se retiraram perante o avanço dos parceiros turcos.

A coalizão se recusou a pormenorizar os comentários de Townsend.

As forças dos EUA estavam a cerca de quatro ou cinco quilômetros (2.5-3 milhas) de distância, quando observaram o incidente e contataram os seus homólogos russos.

"Foram feitas algumas chamadas rápidas através de nossos canais e os russos reconheceram e pararam de bombardear o local", disse Townsend aos repórteres.

O Ministério da Defesa russo disse na quarta-feira que nenhum ataque aéreo foi realizado por aeronaves da Síria ou da Rússia nas áreas designadas pelo lado dos EUA depois da chamada pelo canal de prevenção de conflitos.

Policial iraquiano na base militar de Qayyarah a 60 quilómetros de Mossul, Iraque, 16 de outubro de 2016. - Sputnik Brasil
Opinião: luta contra o Daesh deve envolver população da Síria e Iraque
Os Estados Unidos e a Rússia assinaram um memorando de entendimento bilateral em outubro de 2015 para garantir a segurança de voos durante as missões de combate sobre a Síria.

Desde 2011, a Síria está envolvida em uma guerra civil, com as forças governamentais lutando contra numerosos grupos de oposição e terroristas, incluindo a Frente al-Nusra e o Daesh, proibidos em uma série de países, incluindo a Rússia.

Moscou vem realizando uma campanha contra o terrorismo na Síria desde 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente Bashar Assad.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала