Observadores da Unasul descartam possibilidade de fraude em eleições do Equador

© REUTERS / Mariana BazoA girl looks on as women cast their votes during the presidential election at a school-turned-polling station in Quito, Ecuador
A girl looks on as women cast their votes during the presidential election at a school-turned-polling station in Quito, Ecuador - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Denúncias de manipulação nos resultados da eleição realizada ontem pipocaram ao longo de todo o dia na internet. Equatorianos protestavam contra a demora no anúncio dos vencedores do primeiro turno, cujos votos seguem sendo apurados com clara liderança do candidato governista Lenín Moreno. Observadores da Unasul se posicionaram sobre a questão.

Lenin Moreno, presidential candidate from the ruling PAIS Alliance Party, gives a speech during his closing campaign rally in Guayaquil, Ecuador - Sputnik Brasil
Boca de urna dá vitória ao esquerdista Lenín Moreno no 1º turno das eleições equatorianas
O porta-voz da Missão Eleitoral da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), Alexander Vega, disse à Sputnik Mundo que o atraso não deve ser atribuído a uma tentativa de fraude.

A contagem "é um procedimento normal" no qual o Equador tem sido "muito rápido" e é por isso que "é uma questão de esperar para que 12% [dos votos que] faltam para tranquilizar as pessoas", disse Vega.

Anteriormente, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) informou que o resultado final da eleição presidencial de domingo só será conhecido em três dias. O presidente do órgão, Juan Pablo Pozo disse que a demora na conclusão da apuração se deve a problemas em cédulas de papel que podem ser impugnadas e à demora no traslado de urnas desde áreas mais isoladas no país, principalmente na Amazônia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала