Para Putin, Ucrânia 'se faz de vítima' porque precisa de dinheiro

© Sputnik / Michael Klimentyev / Abrir o banco de imagensPresidente da Russia Vladimir Putin
Presidente da Russia Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Presidente da Rússia disse que Kiev escalou os conflitos em Donbass porque precisa parecer, aos olhos dos EUA e da União Europeia, como vítima dos russos de modo a conseguir ajuda financeira.

Militares ucranianos na cidade de Avdeevka, Ucrânia - Sputnik Brasil
Presidente da Ucrânia está em Berlim, mas há combates em Donbass – coincidência?
Putin também disse que enquanto a Ucrânia apoiou uma "determinada candidata" na eleição presidencial de 2016 nos EUA e agora Kiev tenta reatar os laços com a nova administração de Trump recomeçando combates no leste do país.

Além disso, as autoridades ucranianas tentam combater a oposição, distraindo a atenção desse objetivo pela escalada da situação em Donbass, disse Putin. No entanto, o presidente afirmou que espera senso de Kiev em não deixar o "pior cenário" se desdobrar no sudeste ucraniano.

"No que diz respeito à escalada [em Donbass], a nossa posição é bem conhecida: foi provocada pelo lado ucraniano. Na última sexta-feira, os combates começaram. No domingo, os chamados Batalhões de Voluntários ucraniano ganhou o controle de um das fortalezas da oposição e entrou em território controlado pela milícia. Seu ataque foi repelido", disse Putin.

O presidente russo completou a declaração, afirmando que "as autoridades ucranianas não estão prontas para cumprir os acordos de Minsk e estão procurando um pretexto para não implementá-las".

A situação perto da cidade industrial de Avdiivka e da vizinhança Yasynuvata tem sido tensa por diversos dias, com civis que estão sendo privados da água corrente, aquecimento central e de eletricidade. As forças ucranianas e a milícia de Donbass acusam-se mutuamente de serem responsáveis pela escalada dos combates.

Na segunda-feira, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, teve que interromper sua visita à Alemanha devido à escalada da situação de segurança na linha de contato no leste da Ucrânia. Ele também pediu aos seus assessores de convocar a sessão extraordinária do Grupo de Contato Trilateral sobre a Ucrânia para discutir a situação.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse na terça-feira que Moscou tinha dados confiáveis de que os grupos armados independentes ucranianos, apoiados pela artilharia das forças armadas ucranianas, estavam por trás do ataque a Avdiivka.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала