Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Duterte acusa EUA de construir arsenal permanente nas Filipinas - e ameaça responder

© AFP 2021 / NOEL CELISRodrigo Duterte, presidente das Filipinas
Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, acusou os Estados Unidos de arriscar a estabilidade regional ao construir depósitos de armas permanentes em seu país, e ainda ameaçou responder com a retirada de um tratado de segurança bilateral.

Duterte, que não faz segredo de seu desdém pela presença de soldados norte-americanos nas Filipinas, disse que Washington está trazendo armas para três províncias de seu país a fim de armazená-las permanentemente, o que, segundo ele, é uma perigosa violação de um acordo de defesa entre os dois países.

"Eles estão descarregando armas nas Filipinas agora (…). Estou notificando as forças armadas dos Estados Unidos. Não façam isto, eu não permitirei", disse Duterte em entrevista coletiva televisionada neste domingo (29).

Presidente filipino Rodrigo Duterte junto aos soldados durante uma vista ao campo militar Tanay - Sputnik Brasil
EUA estão ou não por trás dos planos de derrubar presidente filipino?
"Disposições (do Acordo) das Forças Visitantes, não haverá nenhuma instalação permanente. Um depósito é por qualquer outro nome um depósito. É uma estrutura permanente para guardar armas", acrescentou o presidente filipino.

Seus comentários vêm depois que o Pentágono deu luz verde para construir armazéns, quartéis e pistas de decolagem este ano, sob um Acordo de Cooperação de Defesa Avançada (EDCA) adotado em 2014 entre os dois aliados de longa data.

Se arsenais dos EUA forem construídos nas Filipinas, Duterte disse que iria considerar uma revisão dos tratados "e, eventualmente, ab-rogá-los, uma vez que se trata de uma ordem executiva".

O EDCA permite a expansão da implantação rotativa de navios, aeronaves e tropas dos EUA em cinco bases nas Filipinas, bem como o armazenamento de equipamentos para operações de segurança humanitária e marítima.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала