Trump assina decreto aprovando construção de oleodutos Keystone e Dakota

© AFP 2022 / JIM WATSONO novo presidente dos EUA Donald Trump na Casa Branca, Washington, 20 de janeiro de 2017
O novo presidente dos EUA Donald Trump na Casa Branca, Washington, 20 de janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os polêmicos projetos foram bloqueados na gestão de Barack Obama por pressão e resistência de ambientalistas e comunidade indígena.

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou nesta terça-feira (24) ordens executivas aprovando a construção dos oleodutos Keystone XV e Dakota. 

"Nós vamos renegociar alguns dos termos e, se eles gostarem, vamos ver se conseguimos que o oleoduto seja construído", disse Trump ao assinar a ordem executiva do oleoduto Keystone. 

Além disso, o projeto de Trump inclui a construção dos oleodutos com o aço dos EUA, para "colocar muitos metalúrgicos de volta ao trabalho". 

Delegados manifestam sua indignação com o TTP durante o primeiro dia do Convenção Nacional do Partido Democrata em Filadélfia, na Pensilvânia, EUA, em 25 de julho de 2016 - Sputnik Brasil
Trump assina ordem executiva formalizando retirada dos EUA do TPP
"Eu insisto bastante no fato de que, se vamos construir oleodutos nos EUA, as tubulações também devem ser construídas nos EUA", afirmou. 

O oleoduto Keystone XL, que prevê o transporte de petróleo bruto do Canadá para refinarias americanas, havia sido bloqueado pela administração Obama frente à grande pressão de ambientalistas. 

Já o oleoduto Dakota gerou forte polêmica com comunidade indígenas e grupos de apoio, que protestaram contra o risco de contaminação de águas que a tribo Sioux considera sagradas, gerando protestos que resultaram em forte repressão das forças de segurança, causando indignação nacional. Este projeto também foi abandonado pela administração de Obama. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала