Putin: Rússia reconstruirá relações com EUA conforme for a política de Trump

© Sputnik / Sergey GuneevVladimir Putin
Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Vladimir Putin, presidente da Rússia, comenta a decisão de Barack Obama de impor sanções à Rússia.

"Nós consideramos os novos passos hostis da administração dos EUA como provocações destinadas à destruição das relações", declarou ele.

Como disse o presidente da Rússia, o país não irá descer até a diplomacia de baixo nível. Contudo, ele frisou que tudo aponta para o fato de a Rússia ter todo o direito a responder de modo adequado.

Barack Obama em entrevista coletiva de fim de ano, 16 de dezembro de 2016. - Sputnik Brasil
Deputado: com suas ações administração Obama está tentando se vingar de Trump
Putin disse lamentar que a administração de Obama termine seu prazo deste modo.

Líder russo também declarou que não irá expulsar nenhum diplomata da Rússia em resposta às ações dos EUA.

"Nós não vamos criar problemas para os diplomatas dos EUA na Rússia, não vamos expulsar ninguém", disse Putin convidando as famílias dos diplomatas a participar dos festejos de Ano Novo no Kremlin.

Aproveitando o momento, Putin se dirigiu ao povo americano e felicitou os EUA e o presidente eleito Trump pelo Ano Novo e desejou a todos prosperidade e bem-estar.

Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov durante uma coletiva de imprensa - Sputnik Brasil
Chanceler russo: Rússia não deixará sem resposta as sanções dos EUA
Vladimir Putin destacou que as relações russo-americanas posteriores dependerão da política de Donald Trump.

"Reservando o direito de medidas de resposta, não vamos descer até à diplomacia irresponsável de baixo nível. Iremos estruturar os próximos passos na restauração das relações russo-americanos com base na política da administração do presidente Trump", disse Putin.

Na quinta-feira (29), os EUA aplicaram sanções em relação aos serviços de inteligência e um número de indivíduos da Rússia, os tendo acusado de "intervenção nas eleições", e anunciaram a deportação do país de 35 diplomatas russos que foram considerados por Obama como "agentes da inteligência russa".

O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, disse que a Rússia discorda categoricamente das acusações infundadas dos EUA contra Moscou. Às sanções de Washington, disse ele, será dada uma resposta adequada no sentido definido pelo chefe de Estado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала