Rússia abandona Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional

© flickr.com / Global PanoramaSede do Tribunal Penal Internacional em Haia
Sede do Tribunal Penal Internacional em Haia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin assinou o decreto segundo o qual a Rússia renuncia à participação no Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional (TPI).

O respectivo documento foi publicado no portal oficial das informações jurídicas.

Witness Against Torture: I Am Still Waiting for Your Humanity - Sputnik Brasil
Tribunal Penal Internacional: CIA e exército dos EUA praticaram tortura no Afeganistão
Putin ordenou encaminhar esse aviso ao secretário-geral da ONU.

Segundo comunicou o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, o TPI "não conseguiu se tornar uma entidade independente e prestigiosa" e "não justificou as esperanças" nele depositadas.

O Estatuto de Roma, que entrou em vigor em 2002, é a base da atividade do TPI. A Rússia assinou o tratado em 2000, mas não o ratificou até o momento. Assim, a jurisdição do TPI não se estende à Rússia, bem como aos EUA, China, Ucrânia e a vários outros países.

O Tribunal Penal Internacional começou a funcionar oficialmente em Haia no verão de 2002. O órgão se tornou o primeiro tribunal internacional permanente criado com base no acordo, e tem por objetivo apreciar processos referentes a delitos graves. O TPI não faz parte da estrutura da ONU, mas tem o poder de abrir processos com aval do Conselho de Segurança da ONU.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала