Lavrov: aviação síria não podia ter alvejado comboio humanitário

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensAvião da Força Aérea síria na base aérea da Síria na província de Homs, Síria, 21 de fevereiro de 2016
Avião da Força Aérea síria na base aérea da Síria na província de Homs, Síria, 21 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A aviação síria não podia ter atacado o comboio humanitário perto de Aleppo porque não está autorizada a realizar missões à noite, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

Smoke rises in the distance as Syrians gather near damaged trucks carrying aid on the side of the road in the town of Orum al-Kubra on the western outskirts of the northern Syrian city of Aleppo on September 20, 2016, the morning after a convoy delivering aid was hit by a deadly air strike - Sputnik Brasil
EUA acreditam no envolvimento da Rússia em ataque ao comboio humanitário na Síria
Segundo afirmaram os EUA, o ataque pode ter sido realizado pelas tropas governamentais ou pela aviação russa. Ao mesmo tempo, Washington afirmou que a responsabilidade pelo ataque, em todos os casos, é de Moscou.

Mais cedo o porta-voz do presidente russo Dmitry Peskov disse que as acusações em relação a Damasco ou Moscou são infundadas.

"Os nossos militares já fizeram uma declaração de que a nossa aviação não realizava missões naquela zona. Não foi a aviação síria porque o ataque contra o comboio ocorreu durante a noite e a Força Aérea da Síria não realiza missões neste período do dia, não têm tais capacidades. O ataque foi realizado quando o comboio estava sendo descarregado já no leste de Aleppo", declarou Lavrov em entrevista ao canal russo Rossiya 1.

Vista do Kremlin e Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil
Moscou: acusações contra Rússia tentam encobrir 'erro' da coalizão liderada pelos EUA
Há que lembrar que, na noite de segunda para terça-feira (20), o comboio humanitário do Crescente Vermelho Árabe Sírio e de organizações humanitárias da ONU foi atacado perto da cidade de Aleppo. A passagem da coluna foi coordenada com Damasco e a oposição armada. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha informou sobre a morte de um dos funcionários do Crescente Vermelho e pelo menos de 20 civis.

Tendo estudado as gravações do local do ataque, os militares russos declararam não ter identificado  o projétil que alvejou a coluna. O vídeo mostra somente os vestígios do fogo, que coincidiu com o começo da ofensiva da Frente al-Nusra contra Aleppo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала