- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Tropas federais serão mantidas no Rio após os Jogos Paralímpicos

© Tomaz Silva/ Agência BrasilForças Armadas iniciam operação especial para os Jogos Olímpicos Rio 2016
Forças Armadas iniciam operação especial para os Jogos Olímpicos Rio 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os agentes da Força Nacional de Segurança e as tropas do Exército permanecerão no Rio de Janeiro após os Jogos Paralímpicos para garantir a segurança nas eleições municipais de 2 de outubro, informou hoje o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes.

Nas palavras do ministro, a necessidade da permanência das forças federais no estado após os Jogos, que terminam neste final de semana, se deve ao fato de o Rio enfrentar hoje "uma das mais graves situação do mundo".

Força Nacional de Segurança - Sputnik Brasil
Policiais afirmam: Forte esquema de segurança no Rio não inibe a criminalidade
De acordo com a Agência Brasil, embora a estratégia de distribuição dos efetivos do Exército e da Força Nacional ainda esteja em discussão, é certo que seus agentes estarão nas áreas de conflitos, principalmente naquelas em que ocorrem mais tiroteios.

O efetivo total a ser mobilizado e os principais locais de reforço de agentes deverão ser definidos nos próximos dias, durante uma reunião de representantes dos órgãos federais envolvidos no esquema de segurança no Rio.

“É certo que algumas áreas requerem maior cuidado, como é o caso das áreas de concentração e distribuição das urnas eletrônicas e dos locais de votação, principalmente em áreas de maior risco. E nós, de uma maneira geral, estaremos nos próximos dias discutindo números de agentes e locais de reforço de distribuição” – destacou o ministro.

A informação foi prestada por Gilmar Mendes após reunião na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), da qual participaram também os ministros da Defesa, Raul Jungmann, e da Justiça, Alexandre de Moraes, o governador em exercício, Francisco Dornelles, e o presidente do TRE, Antônio Jayme Boente, além de representantes do Exército, da Marinha, da Secretaria de Segurança Pública e das polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала