'Fator influência': Rússia continua ganhando vantagem no Oriente Médio

CC BY-SA 2.0 / Alan Wilson / O bombardeiro russo de longo alcance Tu-22M3
O bombardeiro russo de longo alcance Tu-22M3 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As ações atuais da Rússia no Oriente Médio mostram como Moscou pode surpreender o Ocidente, escreve Thomas Avenarius, jornalista do jornal alemão Suddeutsche Zeitung.

Caça bombardeiro Su-34 - Sputnik Brasil
Especialistas explicam presença de bombardeiros russos em base aérea do Irã
Parece que para o Ocidente as ações atuais da Rússia no Oriente Médio são uma surpresa, escreveu o jornalista Thomas Avenarius num artigo publicado pelo jornal alemão Suddeutsche Zeitung.

Este artigo foi escrito logo depois de ser conhecido que a Rússia passaria a utilizar pela primeira vez a base aérea iraniana de Hamadã no âmbito da campanha contra o terrorismo na Síria.

Avenarius sublinhou que o Ocidente agora está incapaz de impedir as ações da Rússia no Oriente Médio. De acordo com ele, "as autoridades do Kremlin colheram desprevenidos os seus adversários e ninguém pode lhes impedir".

A base aérea de Hamadã no território do Irã - Sputnik Brasil
Progresso russo-iraniano: mísseis de cruzeiro e base de Hamadã
A utilização de sua aviação na Síria dá para Moscou uma grande vantagem, ajuda a estabilizar as posições do governo de Bashar Assad e faz a Rússia "um fator influente no palco do Oriente Médio", se lê no artigo de Avenarius.

O jornalista também observa que um país que pode procurar o entendimento com Irã, como Moscou fez, em breve pode também reforçar suas posições no Iraque.

Os EUA atualmente estão perdendo seus parceiros sunitas, mas a Rússia poderia se tornar um "parceiro oficial do eixo xiita" no Oriente Médio, incluindo o Irã, Iraque, Síria e o movimento Hezbollah no Líbano, escreve Avenarius.

​"O fracasso da 'Primavera Árabe' reforça as posições islamistas e faz desacreditar o modelo da sociedade ocidental. A política dos EUA na Síria é vista como uma piada, e não só pelos rebeldes. Moscou representa uma força organizada, que, pelo menos, encontra uma resposta amigável", conclui o jornalista.

A base aérea de Hamadã no território do Irã - Sputnik Brasil
Irã esclarece estatuto da base aérea onde permanecem Forças Aeroespaciais da Rússia
Em 16 de agosto de 2016, o Ministério da Defesa da Federação da Rússia anunciou que os aviões da Força Aeroespacial russa tinham realizado uma série de voos de combate contra o grupo terrorista Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) na Síria partindo da base militar de Hamadã, situada no Irã.

Os bombardeiros de longo alcance Tu-22M3 e bombardeiros Su-34, tendo partido do aeródromo iraniano, já efetuaram numerosos ataques aéreos conjuntos contra instalações do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia), relata o Ministério da Defesa da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала