Europa dá mais uma chance à Espanha

Nos siga noTelegram
A União Europeia dará à Espanha mais dois anos para baixar o déficit para os 3% do PIB definidos no Pacto de Estabilidade.

Bandeiras de Portugal e Espanha em varandas em uma rua estreita em Lisboa - Sputnik Brasil
Bruxelas decreta sanções contra Portugal e Espanha
O Executivo comunitário considera que a Espanha será incapaz de alcançar o déficit anteriormente acordado de 3% em 2017, do mesmo modo que fracassou na sua tentativa de reduzir o déficit para menos dos 4,2% acordados para 2015.

"A Comissão quer um orçamento credível para 2017, provavelmente um ano e meio bastariam para reduzir o déficit para 3% do PIB, mas a decisão está tomada e serão dois anos extra", asseguram fontes comunitárias ao diário El País.

Além disso, ele considera que será ultrapassado o objetivo de 3,6% estabelecido para 2016.

Segundo adianta o El País, a revisão do déficit que planeja Bruxelas colocará o teto da diferença orçamental por volta de 3,5% em 2017 e abaixo de 2,5%, em 2018. Estes objetivos coincidem com os pedidos do Governo espanhol em funções.

Na quinta-feira passada, o ministro das Finanças de Espanha Luis de Guindos negociou com o alto comissário Pierre Moscovici, responsável pela Economia e Assuntos Financeiros da União Europeia, uma modificação na trajetória fiscal.

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, é aplaudido pelo presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, antes de se dirigir aos eurodeputados em 13 de abril de 2016 - Sputnik Brasil
Sanções provocam movimento pela saída de Portugal da União Europeia
Em 2015, o déficit da Espanha foi de 5,4 por cento do seu PIB (Produto Interno Bruto), demonstrando uma redução dramática de 10,4 por cento em 2012. Portugal reduziu seu déficit nacional também de 10 por cento em 2014 para 4,4 por cento em 2015. No entanto, estes êxitos não foram suficientes para alcançar o limite de 3 por cento exigido pela União Europeia.

A Comissão Europeia deverá nesta quarta-feira anunciar a proposta de multas em relação a Portugal e Espanha, por causa do fracasso nas metas orçamentais.

Conforme a normativa europeia, no caso da Espanha, a multa pode representar até 0,2% do seu PIB, o que pressupõe mais de 2 bilhões de euro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала