Letras russas Ы, Ш, Щ: 'são coisas que me enlouquecem literalmente'

© Sputnik / Ekaterina YansonLeopold Tchape Sidjui, homem que gosta da vida na Rússia
Leopold Tchape Sidjui, homem que gosta da vida na Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Alguma vez desejaram aprender russo? Então vejamos: as letras são impronunciáveis, discordantes, sem notas de romance. Precisa de esforços incansáveis para aprender a gramática russa. Leopold Tchape Sidjui, solista do grupo Maroussia, falou sobre os desafios da língua russa à Sputnik.

O grupo é composto por estudantes de várias universidades da cidade de Krasnodar (sul da Rússia), que são cidadãos dos Camarões, Costa do Marfim e do Congo. Eles enfrentam muitos desafios na Rússia e o maior é o clima. 

"Se somos saudados calorosamente? É um pouco contraditório. Quando eu cheguei à Rússia, a minha primeira impressão, a primeira coisa que senti, foi a qualidade do ar. Houve grandes diferenças, porque o ar na África é quente e seco, e quanto eu cheguei aqui o ar era mais fresco, fazia frio, estava quinze graus negativos. Isto foi um choque climático para mim", explica ele rindo.

Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil
Rússia: prorrogação de sanções é 'miopia política'
Mas ele não teve medo, porque já sabia tudo isso antes de chegar e estava preparado. 

"As pessoas me acolheram calorosamente e com sinceridade", admite. "Desde o momento em que eu cheguei à cidade, à minha universidade, fui bem recebido e me foi dado um quarto para me alojar. Não falava russo, falava inglês e francês e foram poucas as pessoas que sabiam falar um pouco de inglês. Portanto, o processo de comunicação foi um pouco difícil, mas todos fizeram esforços para que eu não me sentisse isolado".

Inauguração dos exercícios Trident Juncture em Trapani, na Itália - Sputnik Brasil
Meia-volta volver! Porque quer a OTAN melhorar relações com a Rússia
Segundo Sidjui, a coisa mais difícil para ele foi o clima e não a língua. 

"É difícil o clima", diz ele. "É verdade que, após alguns anos de vida na Rússia, estou tentando viver nesse clima, mas não é fácil a adaptação.  Porque pode estar calor, pode estar frio, pode estar apenas um pouco de frio, chove. É diferente!"

A gramática, o alfabeto, há muitos obstáculos que enlouquecem literalmente uma pessoa. 

"A letra Ы. Isso é que me fez ficar louco! Há também as letras Щ e Ш. Não sei quando é preciso dizer Щ e quando Ш, não sei qual é preciso escrever. Elas são praticamente iguais, há só uma vírgula que altera tudo. Há três letras: as letras Ы, Ш e Щ e eu não sei se as pronuncio bem! Tenho dificuldades de diferenciá-las!", disse o interlocutor da Sputnik. 

Premiê da Rússia Dmitry Medvedev com vice-presidente do Brasil Michel Temer em Moscou, em 16 de setembro - Sputnik Brasil
Rússia está 'pronta a cooperar com qualquer governo do Brasil eleito pelo povo'
Contudo, a Rússia não só representa desafios, mas também os prazeres.  

Prazeres gastronômicos, por exemplo. 

Leopold vive há muito tempo na Rússia e já teve oportunidade de penetrar em todos os mistérios da cozinha nacional. 

"Existem o borsch, a solianka, a sopa de batatas. Existem também muitas iguarias deliciosas. Gosto do chachlyk", explica ele. 

A diferença principal entre a cozinha da Rússia e a dos Camarões é que a cozinha da Rússia é mais leve e a cozinha africana é mais oleosa, porque é feita com óleo de palma. E os ingredientes também são diferentes. Aqui há mais sopas, mais pratos ligeiros como o borsch, que são verdadeiramente ligeiros para África.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала