Kiev envia a Moscou documentos para repatriar dois ucranianos

Nos siga noTelegram
O Governo da Ucrânia pede que os dois ucranianos, Gennady Afanasiev e Yury Soloshenko, condenados na Rússia por tentarem organizar atentados na Crimeia, sejam repatriados declarou o ministro da Justiça da Ucrânia, Pavel Petrenko.

Militar ucraniana Nadezhda Savchenko no tribunal da região de Rostov, Rússia, 22 de março de 2016 - Sputnik Brasil
É oficial: Savchenko volta à Ucrânia
"A parte jurídica está completamente pronta e entregue à Federação da Rússia. A resposta será recebida ao término das conversações diplomáticas", disse o ministro na entrevista coletiva.

O ministro sublinhou que o sucesso do processo exige que "a informação e as negociações diplomáticas ao respeito sejam mantidas em segredo, tal como no caso de Savchenko".

"Eu tenho um otimismo moderado que tudo corra bem e os dois voltem à Ucrânia", disse o ministro.

O ucraniano Gennady Afanasiev foi preso em maio de 2014, em Simferopol, na Crimeia, pelo Serviço Federal de Segurança russo e condenado a sete anos de prisão.

Presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko junto com Nadezhda Savchenko depois do retorno dela a Kiev, 25 de maio 2016 - Sputnik Brasil
Presidente ucraniano promete retorno de Donbass e Crimeia depois de Savchenko
O caso de Yury Soloshenko, condenado a seis anos de prisão em segurança máxima, está marcado com o timbre de "segreto", porque se supõe que ele tentava transferir para a Ucrânia alguns equipamentos russos.

Nadezhda Savchenko estava presa na Rússia desde junho de 2014, em março foi condenada a 22 anos de prisão pelo assassinato de dois jornalistas russos em Donbass.

O presidente russo, Vladimir Putin, assinou no dia 25 de maio o indulto de Savchenko e no mesmo dia voltaram para a Rússia Aleksandr Aleksandrov e Yevgeny Erofeev, condenados anteriormente a 14 anos de prisão na Ucrânia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала