É oficial: Savchenko volta à Ucrânia

© Sputnik / Sergei Pivovarov / Abrir o banco de imagensMilitar ucraniana Nadezhda Savchenko no tribunal da região de Rostov, Rússia, 22 de março de 2016
Militar ucraniana Nadezhda Savchenko no tribunal da região de Rostov, Rússia, 22 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A militar ucraniana Nadezhda Savchenko volta a Kiev depois do Presidente Putin decretar indulto.

Cidadãos russos Aleksandr Aleksandrov e Yevgeny Yerofeev, condenados pelo tribunal ucraniano a 14 anos da prisão - Sputnik Brasil
Avião que veio de Kiev com russos Erofeev e Aleksandrov pousa em Moscou
Moscou confirma oficialmente o retorno da militar ucraniana Nadezhda Savchenko a Kiev. O anúncio, que desde a madrugada é discutido na mídia internacional e nas redes sociais, foi oficialmente confirmada pelo porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov.

O perfil da agência Reuters no Twitter informou na manhã de hoje que o avião de Poroshenko tinha decolado do aeroporto da cidade russa de Rostov-no-Don.

​"A ucraniana Savchenko está a bordo do avião presidencial ucraniano, que decolou do aeroporto de Rostov-no-Don com destino a Kiev", diz o tweet, citando uma fonte próxima do assunto.

O avião presidencial de Pyotr Poroshenko chegara à cidade russa Rostov-no-Don, no sul do país, na madrugada de 25 de maio, segundo as informações divulgadas pela agência ucraniana UNIAN.

A iniciativa da devolução de Savchenko à Ucrânia foi dirigida ao presidente russo Vladimir Putin pelo seu homologo ucraniano Pyotr Poroshenko há duas semanas atrás, de acordo com a edição online Expert.ru.


A entrega de Nadezhda Savchenko à Ucrânia e de Yevgeny Erofeev e Aleksandr Aleksandrov à Rússia teve lugar mas não é uma troca, informou a presidente do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento) da Rússia Valentina Matvienko.

"A entrega à Ucrânia de Nadezhda Savchenko e à Rússia dos russos Erofeev e Aleksandrov teve lugar. Aconteceu no âmbito da Carta Europeia sobre entrega de condenados ratificada pela Rússia e Ucrânia", explicou. "Não é uma troca", enfatizou Matvienko.

21 deste março o tribunal da região de Rostov reconheceu Nadezhda Savchenko, militar ucraniana, culpada da morte de dois jornalistas russos em Donbass e passagem ilegal da fronteira.

Segundo o juiz, Savchenko integrou o batalhão Aydar por sua iniciativa pessoal com o objetivo de participar das ações militares no Sudeste da Ucrânia. Posteriormente, entrou em conluio com o comandante do batalhão, Sergei Melnichyuk, a fim de utilizar peças de artilharia para lançar fogo contra os civis, inclusive os que não participavam das hostilidades, visando eliminá-los.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала