- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Dilma reage à mídia: resposta e inquérito

© Antonio Cruz/Agência BrasilPresidente Dilma Rousseff
Presidente Dilma Rousseff - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Com um pequeno texto e um vídeo publicado na manhã de domingo, 3, em sua página pessoal no Facebook, a Presidenta Dilma Rousseff respondeu ao editorial da “Folha de S.Paulo”, intitulado “Nem Dilma, nem Temer”, afirmando que jamais irá renunciar.

O texto na página social da presidente diz:

“Setores da sociedade favoráveis à saída de Dilma, antes apoiadores do impeachment, agora pedem sua renúncia. Evitam, assim, o constrangimento de respaldar uma ação ‘indevida, ilegal e criminosa’. Sobre o editorial no jornal Folha de S.Paulo publicado neste domingo (3), fica a resposta da presidenta: ‘Jamais renunciarei’.

A postagem segue acompanhada de um vídeo em que há trechos de discursos realizados pela presidente confirmando sua posição de não deixar o Governo, por não ter cometido nenhum crime e por respeito aos votos que a elegeram.

Comissão de Impeachment - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Comissão do Impeachment divulga rito para a defesa de Dilma

No editorial, a “Folha de S.Paulo” declara que Dilma perdeu as condições de governar o país e por conta disso deve renunciar, e o mesmo deve fazer o Vice-Presidente Michel Temer (PMDB), para que novas eleições sejam convocadas.

No sábado, 2, a Advocacia Geral da União também tinha divulgado nota em que defende abertura de inquérito para apurar crime de ofensa praticado pela revista “IstoÉ” contra a presidente. A publicação trouxe uma matéria com o título “Uma presidente fora de si”, que diz que a possibilidade do afastamento pelo impeachment fez com que Dilma perdesse o equilíbrio e as condições emocionais para conduzir o país.

Conforme a nota da AGU, a publicação traz um texto que trata de fantasiosos casos de descontrole emocional da presidente e a compara a Maria I, a Louca, rainha de Portugal no fim do século 18.

A Advocacia Geral da União garante que vai solicitar ao Ministério da Justiça a abertura da investigação e informa que advogados particulares de Dilma também estudam medidas para o ressarcimento dos danos morais causados.

Ato em defesa da democracia em São Paulo - Sputnik Brasil
Opinião: Manifestações mostram que o povo rejeita o golpe

Leia a íntegra da nota:

“A Advocacia-Geral da União (AGU) acionará o Ministério da Justiça para que determine a abertura de inquérito para apurar crime de ofensa contra a honra da presidenta da República cometido pela revista IstoÉ em reportagens publicadas nas duas últimas edições.

A AGU também invocará a Lei de Direito de Resposta para garantir, junto ao Poder Judiciário, o mesmo espaço destinado pela revista à difusão de informações inverídicas e acusações levianas.

Eventuais ações judiciais de reparação de danos morais também estão sob análise de advogados privados da presidenta Dilma Rousseff.”

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала