Handelsblatt: Merkel precisa de Erdogan para se manter no poder

© Foto / ARDMerkel vestida de xador
Merkel vestida de xador - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A chanceler da Alemanha Angela Merkel sabe que o presidente da Turquia está conduzindo uma guerra contra o próprio povo, mas continua usando a duvidosa cooperação com Erdogan na questão dos refugiados para se manter no poder, defende um artigo publicado pelo jornal alemão Handelsblatt.

Bandeiras da União Europeia e da Turquia - Sputnik Brasil
Chanceler da Áustria: Turquia exerce influência perigosa sobre União Europeia
"Merkel precisa de Erdogan para a própria sobrevivência política" – destaca a publicação.

Segundo o artigo, a Alemanha fecha os olhos para aterrível guerra na Turquia por acreditar que Erdogan cumprirá as promessas de ajudar refugiados na fronteira turco-síria. No entanto, garantem os autores do texto, o presidente turco está apenas usando os refugiados para alcançar seus próprios objetivos, apoiando a venda ilegal de petróleo e prestando apoio aos combatentes do Daesh (Estado Islâmico).

"Erdogan criou a sua própria carta na manga contra a intervenção da Europa – os refugiados" – explica o artigo. De acordo com a publicação, o presidente turco está usando a confiança europeia para "conduzir suas guerras sujas" sem ser incomodado. E com isso, ele mesmo cria novos fluxos de refugiados ao "permitir que o seu próprio povo seja alvejado no sudeste do país".

No sudeste da Turquia, as forças turcas continuam combatendo militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), proibido no país. O número total de militantes mortos na região pela chamada operação antiterrorista, iniciada em meados de dezembro, já ultrapassa 600 pessoas.

Presidente dos EUA Barack Obama - Sputnik Brasil
EUA fecham os olhos a atrocidades da Turquia contra curdos
No final de 2015 a Comissão Europeia aprovou a criação de um fundo especial para refugiados na Turquia no valor de 3 bilhões de euros, 500 milhões dos quais serão oferecidos própria comissão, e os restantes 2,5 bilhões de euros terão que ser alocados pelos países da UE.

Dados recentes mostram que nos primeiros 10 meses de 2015 o território da União Europeia recebeu cerca de 1,2 milhÕes de migrantes. A Comissão Europeia declarou que a atual crise migratória é a maior desde os tempos da Segunda Guerra Mundial.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала