Chanceler da Áustria: Turquia exerce influência perigosa sobre União Europeia

© AP Photo / Osman Orsal, FileBandeiras da União Europeia e da Turquia
Bandeiras da União Europeia e da Turquia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A União Europeia decidiu transferir uma parte da responsabilidade pelos refugiados para a Turquia, para não sujar as próprias mãos, conferindo um poder demasiado grande para Ancara, acredita o ministro das Relações Exteriores da Áustria Sebastian Kurtz.

"Nós devemos repassar para a Turquia apenas as tarefas em que a participação turca seja absolutamente necessária – mais precisamente, a concessão de abrigo para migrantes. Mas, quando a UE delega a Ancara a responsabilidade de garantir a segurança das fronteiras comuns, surge uma dependência imponente, que eu considero ser muito perigosa" – disse Kurtz.

Chanceler da Alemanha Angela Merkel - Sputnik Brasil
Merkel reconhece que a Europa é incapaz de controlar os refugiados
Nas palavras do chanceler, muitos políticos temem que o controle sobre a zona fronteiriça não possa ser realizado sem o uso de força. No entanto, a UE poderia simplesmente pegar e transferir esse "trabalho sujo" para a Turquia, para não sujar as próprias mãos. De uma forma ou de outra, a situação com os refugiados não poderá ser solucionada sem "cenas horríveis de violência", destacou Kurtz.

A cooperação com Ancara é o mais importante elemento da política migratória da chanceler da Alemanha Angela Merkel, no entanto, a Turquia não está promovendo quaisquer tentativas reais para regular a crise. Na opinião do chanceler austríaco, o presidente turco Tayyip Erdogan está usando os acordos com a UE como uma ferramenta adicional de pressão sobre a Europa.

Bandeiras da União Europeia próximo ao edifício da Comissão Europeia, Bruxelas - Sputnik Brasil
A União Europeia sobrevive mais uma década?
Anteriormente, a Comissão Europeia aprovou a criação de um fundo especial para refugiados na Turquia num valor total de 3 bilhões de euros, dos quais 500 milhões de euros serão alocados pela própria comissão, e os restantes 2,5 bilhões de euros terão que ser oferecidos pelos países da UE.

Dados recentes mostram que nos primeiros 10 meses de 2015 o território da União Europeia recebeu cerca de 1,2 milhÕes de migrantes. A Comissão Europeia declarou que a atual crise migratória é a maior desde os tempos da Segunda Guerra Mundial.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала