Poderio russo: eventos militares que fizeram manchetes globais em 2015

© Sputnik / Host photo agency / Konstantin ChalabovFogos de artifício depois da Parada da Vitória em 9 de maio de 2015 em Moscou
Fogos de artifício depois da Parada da Vitória em 9 de maio de 2015 em Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ano de 2015 se tornou um ano significativo para os militares russos e provou a capacidade de Moscou de suportar a pressão externa.

A Sputnik fez uma lista dos cinco eventos militares russos mais significativos de 2015.

Exibição de armas avançadas e equipamentos militares durante a parada militar em Moscou

O evento, que se deu no dia 9 de maio de 2015 na Praça Vermelha de Moscou, comemorou o 70º aniversário de uma das maiores vitórias do exército russo: a derrota do Nazismo. A comemoração foi ignorada pelos líderes de muitas nações que eram aliados soviéticos na luta contra os nazistas, incluindo os EUA, Grã-Bretanha e França.

Parada de Vitória em Moscou - Sputnik Brasil
Íntegra da Parada de Vitória em Moscou
O desfile envolveu 16 mil soldados, 143 aviões e helicópteros militares e 194 peças de equipamento militar.

Entre eles estavam sistemas de mísseis Yars, sistemas de mísseis táticos Iskander-M, canhões autopropulsados Msta-S, bem como sistemas avançados de defesa aérea, incluindo o sistema de mísseis superfície-ar Tor-M2U, o sistema de artilharia antiaérea Pantsir-S1, e o sistema de mísseis antiaéreos S-400 Triumf.

Além disso, foi exibida uma série de veículos blindados, incluindo os tanques T-90 e BTR-82A, o veículo blindado de transporte de pessoal Rakushka e veículos anfíbios de combate de infantaria BMD-4M.

© Sputnik / Host Photo Agency / Iliya PitalevNovo veículo blindado na base de Armata durante o ensaio geral da parada militar em homenagem ao 70º aniversário da vitória na Segunda Guerra Mundial de 1941-1945.
Novo veículo blindado na base de Armata durante o ensaio geral da parada militar em homenagem ao 70º aniversário da vitória na Segunda Guerra Mundial de 1941-1945. - Sputnik Brasil
Novo veículo blindado na base de Armata durante o ensaio geral da parada militar em homenagem ao 70º aniversário da vitória na Segunda Guerra Mundial de 1941-1945.

A demonstração de blindados avançados — a plataforma Armata e Kurganets, bem como a plataforma de rodas Bumerang – centrou as atenções durante o desfile. Toda uma série de novos carros de combate foi projetada na base da plataforma Armata, incluindo o tanque T-14, o veículo de combate de infantaria T-15.

Novo ramo das Forças Armadas russas

No dia 1 de agosto foi criada a Força Aeroespacial russa, composta pela Força Aérea, a Força Espacial e as Forças de Defesa Aérea.

O coronel-general Viktor Bondarev foi nomeado comandante deste novo ramo das Forças Armadas.

Heads of states - CSTO members visit National Defense Management Center - Sputnik Brasil
Putin maravilha mídia com o novíssimo centro de Defesa
No mesmo dia, o Centro de Comando da Força Aeroespacial russa iniciou seu funcionamento.

O centro é ‘coração’ da gestão operacional da Força Aérea, da Força de Defesa Aérea e de Defesa de Mísseis. Suas tarefas incluem a proteção do espaço aéreo nacional, a gestão dos lançamentos de mísseis, bem como assegurar o funcionamento dos satélites russos.

Analistas militares ressaltaram que a Força Aeroespacial foi criada numa altura em que o Pentágono adotou o novo conceito de Ataque Global Imediato e estuda a implantação de sistemas de ataque no Espaço próximo.

Operação militar na Síria

Dia-a-dia na Base Aérea da Rússia na Síria - Sputnik Brasil
Aviação russa realizou 5.240 missões na Síria desde início da operação
Em 30 de setembro, a pedido oficial das autoridades sírias, a Força Aeroespacial russa lançou uma ofensiva militar na Síria. A unidade russa foi implantada na base aérea de Hmeymim, Latakia. A Rússia usou os navios da Frota do Mar Negro para enviar fornecimentos à base. Além disso, a Rússia comprou oito navios de carga à Turquia.

A unidade russa na Síria é composta por doze bombardeiros táticos Su-24M, jatos Su-25SM 12, quatro caças Su-30SM, seis bombardeiros Su-34, bem como helicópteros de ataque Mi-24 e Mi-8AMTSh. Também foram enviados para a base um sistema de mísseis anti-aeronaves Pantsir-S1 e um complexo de guerra eletrônica Krasukha-4.

© Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensAtaque contra infraestrutura do Daesh na Síria
Ataque contra infraestrutura do Daesh na Síria - Sputnik Brasil
Ataque contra infraestrutura do Daesh na Síria

Na manhã do dia 7 de Outubro, os navios de guerra da Frota do Mar Cáspio dispararam 26 mísseis de cruzeiro Kalibr contra alvos do Daesh (Estado Islâmico). Este foi a primeira utilização em combate de mísseis de cruzeiro na história das Forças Armadas russas. Em 20 de Outubro, foi assinado um memorando entre as Forças Armadas russas e o Pentágono para evitar colisões no espaço aéreo da Síria.

Depois do incidente do avião de passageiros russo Airbus A321 em 31 de Outubro, na península do Sinai, os bombardeios foram intensificados, o número das aeronaves foi aumentado para 69. Em 17 e 18 de novembro, os bombardeiros de longo alcance Tu-22M3, Tu-160 e Tu-95 realizaram surtidas contra instalações do Daesh.

Cerca de 1.400 toneladas de bombas diversas e 101 mísseis de cruzeiro foram utilizadas contra os terroristas durante a operação.

Em 7 de dezembro, foi realizado o primeiro lançamento de combate de mísseis de cruzeiro a partir do submarino Rostov-do-Don da Marinha russa.

Entregas de Su-35 à Força Aérea chinesa

Este ano marcou uma nova etapa na cooperação técnico-militar entre a Rússia e a China. Foi firmado um acordo bilateral de venda de 24 aviões Su-35 de geração 4++. O contrato é estimado em quase $ 2 bilhões.

China tornou-se o primeiro comprador dessas aeronaves de ponta. De acordo com o contrato, os jatos são equipados com aviônica de fabricação chinesa, mas não serão fabricados na China.

A Rússia e China têm vindo a construir a sua cooperação militar. Antes do contrato dos Su-35, a Rússia tinha entregue à China aviões Su-27, sistemas de defesa aérea S-400 e S-300, mísseis antiaéreos Buk e submarinos a diesel da classe Lada.

Novas bases militares construídas no Ártico

Zona ártica russa - Sputnik Brasil
‘No Ártico crescem as ameaças para a segurança russa’
Em janeiro de 2014, foi concluída a preparação para o estabelecimento de uma nova força militar nesta região, baseada na Frota do Norte. O comando estratégico Sever (Norte) foi formado para proteger os interesses da Rússia na região do Ártico.

É composta por forças da Frota do Norte, bem como por unidades da Força Aeroespacial e do Exército.

Atualmente, estão prontas seis bases militares, nas ilhas da Nova Sibéria, Terra de Francisco José, no arquipélago Severnaya Zemlya, bem como no arquipélago de Novaya Zemlya, no cabo de Otto Schmidt e na ilha de Wrangel.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала