- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Wadih Damous: Resultado negativo no balanço de fim de ano dos trabalhos na Câmara

© Luis Macedo/ Câmara dos Deputados / Abrir o banco de imagensCâmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Congresso Nacional encerra o ano sem ter resolvido uma série de questões importantes para o andamento do país, como, por exemplo, a decisão sobre o eventual pedido de impeachment contra a Presidenta Dilma Rousseff.

Câmara dos Deputados do Brasil - Sputnik Brasil
Líder do Governo na Câmara diz que país precisa de 'mais Estado' e 'menos mercado’
No que diz respeito à Câmara Federal, o deputado e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção RJ, Wadih Damous Filho (PT-RJ) diz que não há como fazer um balanço positivo das atividades da Câmara dos Deputados diante do comportamento do presidente da Casa, o Deputado Eduardo Cunha.

“Obviamente, o balanço é negativo”, diz Wadih Damous. O deputado reclama que Eduardo Cunha “impôs à Câmara dos Deputados uma pauta muito mais do que conservadora, uma pauta reacionária, através de manobras regimentais, através de violações constantes da Constituição e de violações do ordenamento jurídico brasileiro.”

Damous avalia que, embora seja um deputado de primeira legislatura, esta foi a pior legislatura da história da Câmara dos Deputados:

“Não consigo vislumbrar algo pior, em termos de história da Câmara dos Deputados, do que foi essa legislatura presidida por Eduardo Cunha.”

Sobre aqueles deputados que apoiam o processo de impeachment presidencial, Wadih Damous afirma que se fossem verificados os antecedentes desses parlamentares, todos deveriam estar no banco dos réus.

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Janot x Cunha: procurador-geral da República pede afastamento do presidente da Câmara
“Se você for pegar a folha corrida, a folha criminal da maioria daqueles que subscrevem o impeachment da presidente, eles é que deveriam estar no banco dos réus, e não uma mulher honrada. Você pode discordar do Governo dela, pode discordar da política econômica, mas não quanto à honradez da Presidenta Dilma e quanto ao fato de ela não ter cometido qualquer tipo de irregularidade que possa ser configurada como crime de responsabilidade.”

O deputado acredita ainda que o processo de impeachment presidencial não vai adiante. “Isso vai ser barrado, o Supremo já definiu o rito. A tentativa de golpe que passava pelo rito também foi derrotada no Supremo Tribunal Federal, e agora, se esse processo andar, a presidente tem assegurado um rito que respeita a Constituição.”

A expectativa, segundo o Deputado Wadih Damous Filho, é de que o processo de impeachment seja barrado ainda no âmbito da Comissão Especial da Câmara.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала