OTAN ajudará Turquia a reforçar o seu sistema de defesa aérea

© AP Photo / Emrah GurelAvião de transporte dos EUA na base aérea da OTAN em Incirlik, na Turquia
Avião de transporte dos EUA na base aérea da OTAN em Incirlik, na Turquia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O secretário-geral da OTAN acredita que Ancara tem sofrido mais do que qualquer outro membro da OTAN desde a crise no Oriente Médio. Como tal, a aliança decidiu elaborar um novo "pacote" de medidas destinadas a reforçar as capacidades militares da Turquia, disse Jens Stoltenberg.

WikiLeaks - Sputnik Brasil
Wikileaks: Erdogan é que planejou o abate do Su-24 russo
Segundo o jornal alemão Die Welt, a OTAN vai ajudar o seu aliado, a Turquia, a reforçar as suas capacidades de defesa aérea, disse o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg, em uma entrevista a vários meios de comunicação social europeus.

De acordo com Stoltenberg, a Turquia está em uma situação mais difícil do que outros membros da aliança devido ao fato de que ela tem uma fronteira comum com o Iraque e a Síria.

"A OTAN ajudará a Turquia a melhorar a sua defesa aérea. Nós já tínhamos uma presença militar na Turquia e ao longo da fronteira com a Síria antes de a aeronave russa ter sido abatida. E vamos adotar um pacote de medidas para a Turquia antes do Natal", disse Stoltenberg.

O incidente com o avião russo Su-24, abatido pela aviação turca na Síria, provocou uma séria deterioração das relações entre a Rússia e Turquia. O caso foi tachado de " golpe nas costas" pelo presidente russo Vladimir Putin e levantou sérias denúncias sobre o suposto envolvimento do presidente turco Erdogan no comércio ilegal de petróleo promovido pelo grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) na Síria.

Mais cedo, as autoridades militares russas e sírias confirmaram que o Su-24 nunca cruzou o espaço aéreo turco e foi derrubado de forma ilegítima na Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала