Aliança de iguais: Rússia e Irã esperam parar com a hegemonia ocidental

© AFP 2022 / ALEXEY NIKOLSKY / RIA NOVOSTI / AFPPresidentes do Irã e da Rússia Hassan Rouhani e Vladimir Putin
Presidentes do Irã e da Rússia Hassan Rouhani e Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou e Teerã estão agindo num mundo multipolar e não no mundo unipolar da hegemonia ocidental, destacou um especialista em política do Instituto do Oriente Médio em Londres, em entrevista à Sputnik.

Presidente russo Vladimir Putin durante reunião no Kremlin - Sputnik Brasil
Putin: Rússia usará espaço aéreo do Cáspio para atacar EI ‘enquanto for necessário’
De acordo com Ghoncheh Tazmini, que também é membro do Centro de Estudos Iranianos, o Irã e a Rússia estão desenvolvendo as relações no mundo multipolar e não no unipolar que o Ocidente tenta criar na região.

O especialista concedeu a entrevista no contexto da recente visita do presidente russo, Vladimir Putin, à Teerã, a fim de participar da cúpula dos líderes do Fórum de Países Exportadores de Gás.

Putin já se encontrou com o seu colega iraniano Hassan Rouhani, tendo o especialista expressado a esperança de que os dois países continuem a intensificar a cooperação bilateral nas várias áreas de interesse mútuo.

"O que é mais importante é que seja realizada a coordenação em várias questões estratégicas, inclusive naquelas relacionadas com a área aeroespacial e o conflito sírio", disse.

O especialista também sublinhou especialmente o papel de Teerã na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico.

“O Irã tem lutado com o EI e as forças jihadistas há muitos anos”, declarou, notando que Teerã “já combate os militantes do Estado Islâmico no terreno”.

Atualmente a Rússia realiza uma operação aérea contra os terroristas do EI na Síria, que já deu resultados significativos. Além de ataques aéreos contra os terroristas, deve ser realizada uma operação no terreno, mas o presidente da Rússia negou a possibilidade de realizá-la usando tropas russas.

Barack Obama conversa com Vladimir Putin antes da sessão de abertura da Cúpula do G-20 em Antália - Sputnik Brasil
Forbes: Putin escolheu hora e lugar certos para fazer chegar sua opinião ao Ocidente
Ainda em agosto do ano corrente, o presidente russo apresentou o plano de luta contra as forças terroristas no Oriente Médio, que inclui a criação de uma ampla coalizão para combater o terrorismo, representado primeiramente pelo grupo Estado Islâmico, juntando todas as forças que se oponham ao grupo terrorista, inclusive forças dos exércitos sírio e iraquiano, combatentes curdos e países da região. 

Ghoncheh Tazmini apoiou a ideia de lutar contra o grupo terrorista EI juntando várias forças, notando que o problema deve ser resolvido a nível global. 

Além de cooperação na luta conta o terrorismo, os dois países intensificarão a cooperação econômica, comercial e estão dispostos a realizar uma série de projetos energéticos, inclusive aqueles que têm a ver com o uso da energia nuclear para fins civis, segundo se tornou claro após a reunião dos líderes russo e iraniano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала