Alexis Tsipras: Relatório do FMI justifica voto no “não”

© REUTERS / Neil HallManifestantes protestam contra a imposição de medidas de austeridade
Manifestantes protestam contra a imposição de medidas de austeridade - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, fez um discurso na noite de quinta-feira (2) apelando aos gregos para que votem “não” no referendo sobre o aceite da proposta dos credores em troca de dinheiro que será realizado no domingo (5). Ele argumentou que o próprio relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) justifica a posição.

“Um evento de grande importância política aconteceu. O FMI publicou um relatório sobre a economia grega que é uma grande justificativa para o governo grego já que confirma o óbvio: que a dívida grega não é sustentável”, disse Tsipras.

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia - Sputnik Brasil
Grécia promete acordo 48 horas depois do plebiscito
Nesta sexta-feira (5), o jornal Ethnos divulgou uma pesquisa do instituto Alco mostrando que há um empate técnico entre o “sim” e o “não” nas intenções de voto do referendo de domingo. A posição afirmativa tem 44,8%, segundo o levantamento, e a negativa soma 43,4%. A diferença está dentro da margem de erro de 3,1 pontos percentuais. Os indecisos são 11,8%.

A pesquisa também mostrou que 74% dos gregos preferem que o país permaneça na Zona do Euro. Já 15% preferem o retorno a uma moeda nacional, e 11% não souberam responder.

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала