07:40 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 60
    Nos siga no

    O novo tipo de coronavírus, SARS-CoV-2, que origina a doença denominada de COVID-19, difere de outros coronavírus, como o SARS e o MERS, por as pessoas poderem não se aperceber da doença.

    Esta advertência, de que as pessoas podem não se dar conta de estarem contaminadas, foi proferida ao serviço russo da Rádio Sputnik por Melita Vujnovic, chefe da representação da Organização Mundial de Saúde (OMS) na Rússia.

    Segundo informou a responsável, o coronavírus SARS não tinha tal capacidade de infectar o organismo e de se transmitir de pessoa para pessoa, tendo sido perigoso para o pessoal de saúde.

    Vale recordar que o SARS alastrou pelo mundo em 2002, com uma taxa de mortalidade de 9%.

    "O SARS atacava de imediato, produzia uma pneumonia severa, havia logo a percepção que a pessoa estava gravemente doente [...] Agora [com a COVID-19] 80% das pessoas não se apercebem que estão doentes, porque as queizas são leves", advertiu Vujnovic.

    A chefe da delegação russa da OMS salientou igualmente que a COVID-19 decorre rapidamente no organismo, atacando o paciente de forma branda.

    "Para o vírus é importante sobreviver, ele não tem de matar o hospedeiro. Ele quer continuar a ser transmitido", afirmou Vujnovic.

    Conforme já foi noticiado, a OMS nomeou o paracetamol como medicamento eficaz para o autotratamento da COVID-19.

    Mais:

    Representante da OMS explica alta taxa de mortalidade do coronavírus na Itália
    Filipinas e Alemanha detectam casos de gripe aviária em meio à pandemia de coronavírus
    Eurocopa é adiada para 2021 devido ao surto de coronavírus, segundo Associação Norueguesa de Futebol
    Tags:
    novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar