00:26 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Parque nacional de Yellowstone

    Fim dos tempos? Teoria da conspiração liga profecia de Nostradamus à erupção de Yellowstone

    CC0 / Pixabay
    Sociedade
    URL curta
    13160

    Uma série de previsões referentes ao Dia do Juízo Final feitas há cinco séculos por Michel de Nostredame, popularmente conhecido como Nostradamus, está voltando a ser questionada por teóricos da conspiração.

    Em seu livro Les Propheties ("As Profecias") de 1555, o astrólogo francês escreveu sobre "fogo vulcânico" e terremotos devastadores na "Nova Cidade".

    Muitos conspiracionistas acreditam que essa cidade seja uma referência ao continente norte-americano, que fora descoberto apenas 100 anos antes por Cristóvão Colombo, pouco antes das profecias sombrias de Nostradamus, e muitas vezes referido como o Novo Mundo, afirma o Express.

    O tabloide britânico aponta para os versos do astrólogo medieval francês, que fala sobre "um terremoto que deve preocupar particularmente a área ocidental da Nova Cidade" com uma potência que poderia ser "sentida em terras em todo o mundo" e "fogo vulcânico do meio da terra", que causaria "tremores em torno da Nova Cidade".

    As tensões globais e os desastres naturais podem ser sinais da catástrofe que Nostradamus predisse há 500 anos, segundo o Before It's News.

    "Está na hora de mudar o mundo para um estado de preparação, não de conflito. A era das grandes inundações já começou. Não vai parar. Se a liderança de seu país não está promovendo um Estado universal de preparação, talvez seja hora de encontrar uma nova liderança", diz o site.

    Além disso, a mídia também aponta para os presságios dos finais dos tempos iminentes na passagem do Apocalipse da Bíblia sobre "uma enorme montanha, em chamas, atirada ao mar" e um "terço do mar se transformado em sangue".

    Retrato de Michel de Nostredame (Nostradamus), médico e astrólogo renascentista francês
    Retrato de Michel de Nostredame (Nostradamus), médico e astrólogo renascentista francês

    O tabloide britânico acredita que a interpretação dessas citações seja uma referência a Yellowstone. Se a região entrar em erupção, as emissões de dióxido de enxofre podem matar 87 mil pessoas e tornar inabitável a maior parte dos Estados Unidos, transformando-o em um "inverno nuclear", além de acarretar mudanças climáticas drásticas em todo o mundo.

    No entanto, o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) afirma que as chances de uma erupção são escassas, apontando que a probabilidade de um asteroide atingir a Terra e aniquilar a civilização é maior, cita o artigo.

    Mais:

    Bactéria 'consumidora' de poluição e geradora de energia é capturada em Yellowstone
    Geólogo compara vulcão Yellowstone com 'maçarico' que rompe crosta da Terra
    Será que Yellowstone está prestes a explodir? 63 abalos deixam cientistas receosos
    Tags:
    Fim do mundo, Nostradamus, Parque Nacional de Yellowstone, Yellowstone
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar