12:36 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Hieróglifos

    Hieróglifos de 3.500 anos encontrados na Turquia podem desvendar história de antigo reino (FOTOS)

    CC BY 2.0 / zeze57 / Hieróglifos
    Sociedade
    URL curta
    1160

    Hieróglifos neo-hititas com 3.500 anos foram encontrados em um estábulo na região histórica da Capadócia, Turquia.

    A descoberta pode desvendar a história de um antigo reino. Segundo o professor Yucel Senyurt, chefe da escavação, os hieróglifos encontrados são inestimáveis, pertencem ao Reino Tabal e contribuirão muito para conhecer melhor a história deste reino neo-hitita.

    De acordo com um morador da região, o estábulo tem sido utilizado por moradores, que mantinham seu gado no interior. Após a descoberta, o local está sendo protegido pelas autoridades, informa o Daily Sabah.

    ​A descoberta de hieróglifos raros de 3.500 anos em um estábulo na região da Capadócia na Turquia ajudará a desvendar a história do Reino Tabal Neo-Hitita, afirma o chefe da escavação. 

    "Os moradores da vila estão extremamente felizes por as autoridades estarem tomando todas as medidas para proteger a História", afirmou Dervis Uçar, um dos moradores da região.

    As pedras deverão ser removidas por especialistas e ser transferidas para a Diretoria do Museu Nevsehir, a fim de serem utilizadas em pesquisas futuras.

    Estados neo-hititas é o nome atribuído a uma série de reinos, principados e cidades-Estado que existiram no Sudeste da Anatólia e Norte da atual Síria entre a queda do Império Hitita, no início do século XII a.C. e a conquista dessas regiões por parte do Novo Império Assírio.

    Mais:

    Arqueólogos britânicos revelam 'uma das mais significativas descobertas anglo-saxônicas'
    Faraó bíblico teria fundado reino israelense, afirma arqueólogo
    Arqueólogos encontram o mais antigo DNA de vikings em... 'chiclete' (FOTO)
    Tags:
    hieróglifos, Turquia, arqueólogo, descoberta, arqueologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar