06:26 22 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Artefatos encontrados no túmulo do general Ivria em Saqqara, perto do Cairo, Egito (imagem referencial)

    Maldição dos faraós: artefato egípcio antigo é apreendido em leilão de Londres (FOTOS)

    © Foto: Facebook/Luxor Times
    Sociedade
    URL curta
    0 90

    Uma placa de pedra da era do rei Amenhotep I, um faraó egípcio que morreu em 1504 a.C., foi apreendida após ser exibida em um salão de leilão de Londres.

    Na terça-feira (8), o Ministério de Antiguidades do Egito anunciou no Facebook que o artefato, que foi contrabandeado para fora do Egito, havia retornado com segurança.

    "Hoje, nas instalações do Ministério das Relações Exteriores, o Ministério de Antiguidades recebeu oficialmente uma antiga obra egípcia recuperada de Londres que foi roubada e ilegalmente contrabandeada para fora do Egito […]", escreve o comunicado.

    Autoridades egípcias alertaram a polícia britânica de que o item desapareceu depois de ser exposto no museu do antigo Templo de Karnak, na cidade de Luxor (Egito), informou o diretor-geral do ministério, Shaaban Abdel Gawad, e a casa de leilões foi persuadida a retirá-lo da venda.

    Devido ao alto preço das peças, Cairo intensificou a vigilância nos últimos anos para impedir o tráfico de antigos tesouros egípcios e comunicou recentemente que deixaria de emprestar artefatos a museus estrangeiros, se os itens roubados não forem devolvidos.

    Recentemente foi anunciado que uma pedra de revestimento da Grande Pirâmide de Gizé seria exposta no Museu Nacional da Escócia, em Edimburgo, no próximo mês, sendo esta a primeira vez que estará em público desde que chegou ao país escocês, em 1872.

    Alega-se que, durante o reinado do faraó Amenhotep I, o conhecido Livro Egípcio dos Mortos foi escrito e foi propagada a ideia de que qualquer pessoa que viole a múmia de um faraó será amaldiçoada.

    Mais:

    Após 1.300 anos, 'feitiço do amor' egípcio é finalmente decifrado (FOTO)
    Este papiro egípcio poderia conter referência à 1ª denúncia de abuso sexual da história
    Britânico usava pote de 4 mil anos para guardar escovas de dente (FOTO)
    Tags:
    faraó, leilão, contrabando, antiguidade, artefatos, Ministério de Antiguidades do Egito, Cairo, Reino Unido, Londres, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik