17:43 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Twitter

    O Twitter resolveu pular o 2017 e foi parar em 2018?

    © Foto: Pixabay
    Sociedade
    URL curta
    0 60201

    Há alguns dias uma hashtag começou a circular no Twitter: #Em2018Eu. A sua popularidade gerou dúvidas em alguns internautas e muitos perguntaram, onde foi parar o 2017?

    Talvez a origem da hashtag tenha algo a ver com as eleições presidenciais, por enquanto marcadas para 2018, e alguém queria fazer uma enquete de intenção de votos. Nunca se sabe. No entanto, não é isso o que as pessoas entenderam, pois o mote se espalhou rapidamente pela rede, com promessas, esperanças e previsões otimistas e pessimistas de todos os tipos.

    Por exemplo:

    #Em2018Eu pretendo ter 10k no twitter. Quem me apoia? Sdv!

    #Em2018Eu Quero novas amizades, mas dessa vez amizades pra levar ate 2089

    #Em2018Eu vou lembrar de 2016 e rir de quando eu achei q ia parar de ser trouxa

    ​Teve gente que estranhou, no entanto, tantas promessas de fim de ano para 2018, quando ainda falta atravessar um 2017 inteiro, que, para uns, já vem carregado de esperanças de ser, pelo menos um pouco, melhor do que este ano que se vai, e para outros é motivo de temor e preocupação. Então começaram a surgir tweets chamando a atenção para esse fato:

    #Em2018Eu quando pularam 2017?

    #Em2018Eu o ano nem começou direito e ja tem tag pra 2018

    ​No entanto o charme da hashtag falou mais forte e logo surgiu uma explicação. Segundo alguns usuários, a promeça vai ser para 2018, porque 2017 já está muito em cima e não vai dar tempo de cumprir nada. Parece justo.

    #Em2018Eu começo um dieta, por que 2017 tá muito em cima

    #Em2018Eu paro de beber, 2017 tá muito em cima…🍻

    Mais:

    Diretor do Twitter foi bloqueado... no Twitter
    'Se o Trump' viraliza no Twitter
    #SeEuFosseEleito: As propostas de 'campanha' mais engraçadas dos internautas no Twitter
    Flash Mob agita twitter em protesto contra Temer
    Tags:
    Twitter, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik