00:10 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Escolares dos estudantes da universidade no Japão

    Nunca é tarde para aprender: japonês nascido no século passado ainda quer estudar

    © flickr.com / Alan Levine/CC BY 2.0
    Sociedade
    URL curta
    151

    O japonês Sigemi Hirata, da cidade de Takamatsu (província de Kagawa), foi reconhecido o finalista da universidade mais idoso do mundo e já consta do Livro Guinness de Recordes.

    “Estou feliz. Aprender é sempre uma felicidade na minha idade”, cita o jornal japonês Kiodo as palavras do finalista.

    Ele nasceu no dia 1 de setembro de 1919, tem agora 96 anos. Em 2005, quando tinha 85, tomou a decisão de aprender poesia e se matriculou na Universidade de Artes e Design de Kyoto.  Ele precisou de 11 anos para se licenciar.

    “O meu objetivo seguinte é viver até aos 100 anos. Se me sentir bem nessa altura vou pensar sobre a continuação dos estudos e obtenção do grau de doutor”, acrescenta ele.

    O japonês afirmou que a família constitui o segredo da sua boa disposição e longevidade. Ele tem dois filhos, dois netos e quatro bisnetos.

    Mais:

    Estudante alemã esfaqueia policial após ser impedida de se juntar ao Daesh
    Estudante de Odontologia admite ter furado gengiva de criança para evitar birra
    Tags:
    recorde, finalista, objetivo, poesia, mais velho, estudante, Sigemi Hirata, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar