05:48 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    0 02
    Nos siga no

    O Japão recorreu à abertura de uma prisão para os desabrigados após os terremotos, comunica a edição Japan Today na terça-feira (20), destacando os desafios de lidar com dezenas de milhares de pessoas que fugiram das suas casas.

    Entre a noite de 14 de abril e a manhã desta terça-feira (19), pelo horário local do Japão, a ilha de Kyushu, a terceira maior do arquipélago japonês, foi atingida por mais de 600 abalos de diversas magnitudes.

    Muitos dos que abandonaram as suas casas danificadas ou destruídas tiveram de dormir em abrigos improvisados ou até mesmo dormir nos seus carros. A mídia local relata problemas no fornecimento de alimentos e outros bens essenciais, além disso aumentam as preocupações relativamente à saúde. 

    Mais de 95.000 pessoas ainda estão em abrigos de evacuação, disse um porta-voz do governo da província de Kumamoto à AFP.

    Um funcionário do Ministério da Justiça, Koichi Shima, disse à agência que uma prisão na cidade de Kumamoto, fortemente atingida, tem acomodadas 250 pessoas ao mesmo tempo na sala de treinamento de artes marciais.

    O ministério decidiu começar usando as instalações prisionais como centros de evacuação em março de 2011, após o enorme terremoto submarino que provocou um tsunami e um acidente nuclear, matando cerca de 18.500 pessoas.

    Mais:

    Mais de 120 mil continuam desabrigados no Japão após terremotos
    Mais de mil pessoas completamente isoladas após terremoto no Japão
    Tags:
    Japão, terremoto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar