23:23 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Xô Draghi! Notwelcome, reza este cartaz, usado por manifestantes do Bloco de Esquerda e movimento Rendimento Básico Incondicional, em Lisboa em 7 de abril de 2016

    Lisboa protesta contra Europa

    © Sputnik/ Cristina Mestre
    Sociedade
    URL curta
    870

    Acaba de começar, em Lisboa, uma ação de protesto contra o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi.

    "Mario Draghi voltou a falar a velha cassete da austeridade", gritos como este ouvem-se neste momento no Largo de São Domingos, no centro de Lisboa.

    A manifestação foi cogitada pelo Bloco de Esquerda desde a semana passada. O motivo principal é reagir a um acontecimento inédito, que é a participação de Mario Draghi, visto pela esquerda como um adversário, na sessão de hoje do Conselho de Estado de Portugal. Vale referir que foi o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, quem mandou o convite a Draghi.

    Uma correspondente da Sputnik está acompanhando a situação, segue nosso Twitter para ver fotos e saber pormenores.

    A manifestação conta com a participação de Jorge costa, vice-presidente da bancada do Bloco de Esquerda no parlamento de Portugal.

    "Temos um confronto a fazer com o Banco Central Europeu", afirmou ele mais cedo no evento.

    "Este poder dos poderosos não conta com os de baixo", este foi mais uma declaração dos manifestantes, principalmente do Bloco de Esquerda e do movimento Rendimento Básico Incondicional (RBI). Ambos são grupos extremamente adversários à austeridade econômica, promovida pelas autoridades europeias em relação a Portugal.

    O discurso que Portugal vive no momento é um debate econômico. Os manifestantes, basicamente, refletem o pensamento de uma parte importante da população do país, que desconfia da "troika" (BCE, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional). A própria "troika" é conhecida pelo programa de austeridade econômica, algo que Portugal não se empenha em aceitar. Esta atitude é bastante recente, já que o governo anterior concordava com as sugestões insistentes europeias.

    Tags:
    Banco Central Europeu, Mario Draghi, Lisboa, Portugal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik